23 maio 2014

Cronologia das Histórias em Quadrinhos (80)



1986 (BRASIL)Ciça reúne cerca de 450 tiras da série O Pato, publicadas na Folha de S.Paulo elança o livro PAGANDO O PATO. Seus personagens (O Pato, Filomena, Tico Tico, Hermes e o gigantesco formigueiro) passaram a mostrar um painel irônico e mordaz do Brasil.



1986 (EUA)Na onda de se filmar heróis de HQ, não poderia deixar de faltar o eminentemente cinematográfico O Espírito, de Will Wisner. O telefilme dirigido por Michael Schultz é piloto de uma série nunca realizada. No elenco, Sam Jones, Nena Visitor, Bumper Robinson, Daniel Davis e outros. 90 minutos. Exibido no Brasil no dia 10 de junho, às 20h pela TV Bandeirantes.

1986 (EUA)A Eclipse Comics reviveu Airboy nos desenhos de Timothy Truman e Tom Yeates.
 

1986 (EUA)Numa sequência de Dick Tracy,The Russian Exchange(junho a dezembro de 1986), Max Collins (o escritor) e Dick Locher (o desenhista) trabalharam com um argumento original e bem típico dos dias atuais. Num programa de intercâmbio cultural, Dick Tracy vai à Rússia e um detetive russo vai aos EUA. Ambos acabam resolvendo casos nos países que visitam, casos que curiosamente se mostram ligados ao final da história. Até mesmo Ronald Reagan participa do episódio. Aglasnote aperestroika, como se vê, alguns nos estão nas histórias em quadrinhos.

1986 (BRASIL)Aos 49 anos e em plena forma, MARGARIDA, a namorada do Pato Donald, surpreende seus admiradores com uma radical transformação. Depois de anos de discreta coadjuvação, torna-se, finalmente,independente. A versão liberada de Margarida chegou às bancas numa nova revista em quadrinhos da Editora Abril, em que ela é o personagem título. Margarida tem uma tiragem quinzenal de 300 mil exemplares.É o primeiro personagem feminino da família Disney a virar revista, diz Márcia Bagnolesi, diretora de circulação das publicações infanto juvenis da Abril.



1986 (BRASIL)Augusto Bier cria ALLES BLAU, amante inveterado da cerveja. Foi publicado no jornal O Interior (RG), onde desenhavam Edgar Vasques e Iotti. Ao lançar Blau num êxodo invertido, do urbano para o rural, Bier consegue seus momentos mais criativos: vida rural, cerveja e reforma agrária. É dessa época também o surgimento do revoltado Rego, o separatista defensor dos velhos ideais farroupilhas. Casado com uma mulher medonha, não por acaso chamada Brasília, de quem vive apanhando. Rego teve problemas com a censura interna do jornal. Mais tarde é lançada numa coletânea da série Tira de Letra.

1986 (EUA)O desenhista Paul Chadwick cria nas páginas da revista Dark Horse Presents o personagem CONCRETO. O herói se torna conhecido no ano seguinte. Trata-se de um ser rochoso com superpoderes que, em vez de lutar contra o crime, prefere passar seu tempo tentando quebrar recordes de resistência e divagando sobre a existência. Antes de se tornar uma rocha viva, ele era Ronald Lithbow, assessor de imprensa de um senador. Agora, incapaz de fazer as coisas mais comuns, como dirigir e escrever, ele precisa de um assistente. Entra em cena, então, Larry Munro, um escritor que nunca publicou nada, travestido de motorista, assessor e secretário. Para Concreto, porém, o mais importante é o estado de saúde de Maureen Vonnegut, a bióloga que estuda o seu comportamento, e pela qual é platonicamente apaixonado. 
  
1986 (EUA)É lançado THE NAM (corruptela de The Vietnam), aprimeira série em quadrinhos a enfocar a guerra do Vietnã. Os responsáveis são dois veteranos do Vietnã, o escritor Doug Murray e o editor Larry Hama, aliados ao desenhista Michael Golden. A história é recheada de detalhes reais. Cada número de The Nam cobre um mês de guerra, desde fevereiro de 1966 até a queda de Saigon, em abril de 1975. Seu objetivo é mapear situações, historietas e eventos ocorridos no Vietnam desde 1966, quando os jovens americanos passaram a ser enviados maciçamente àquele país. No Brasil, a Editora Abril lançou a revista sob o título de O Conflito do Vietnã.

1986 (MÉXICO)A utilização de HQ para reduzir as altas taxas de analfabetismo teve grande êxito no México, apesar da resistência de alguns círculos de intelectuais. MÉXICO, HISTÓRIA DE UM POVO, primeiro fascículo de uma série de 20, surpreendeu os mais céticos, pois sua edição de 100 mil exemplares esgotou-se em uma semana. A série foi lançada em conjunto por uma editora e pela Secretaria de Educação Pública e constituiu um esforço para atingir a maioria da população mexicana, composta de 30% de analfabetos.

1986 (ITALIA) – Escrito logo depois do sucesso de Clic, O PERFUME DO INVISIVEL é uma das principais obras de Milo Manara e uma de suas HQs mais engraçadas e sensuais. Inspiradas na alma da atriz Kim Basinger, a narrativa conta a história de um cientista que usa sua descoberta da invisibilidade para conquistar o mundo, mas para tentar se aproximar de seu amor de infância, agora uma bailarina famosa e cruel. A
invisibilidade do personagem é o pretexto para as expressão de todas as fantasias.

1986 (BRASIL)A editora Abril lança em setembro a revista AVENTURA E FICÇÃO, publicando material de Savage Tales e Bizarre Adventures, dois títulos da Marvel. Em 13 edições publicou histórias de John Buscema, John Byrne, Doug Murray, Frank Miller, Pele Moreno, Stan Lee, Bill Sienkiewicz entre outros. Depois passou a comprar os direitos de histórias da revista Comic, espanhola, e estreoumodestamenteno mundo do quadrinho brasileiro. Durou 21 números.
-----------------------------------------------------------------
Quem desejar adquirir o livro Bahia um Estado D´Alma, sobre a cultura do nosso estado, a obra encontra-se à venda nas livrarias LDM (Brotas), Galeria do Livro (Espaço Cultural Itau Cinema Glauber Rocha na Praça Castro Alves), na Pérola Negra (Barris em frente a Biblioteca Pública), na Midialouca (Rua das Laranjeiras, 28, Pelourinho. Tel: 3321-1596) e Canabrava (Rua João de Deus, 22, Pelourinho). E quem desejar ler o livro Feras do Humor Baiano, a obra encontra-se à venda no RV Cultura e Arte (Rua Barro Vermelho 32, Rio Vermelho. Tel: 3347-4929.

0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home