12 maio 2014

Cronologia das Histórias em Quadrinhos (71)



1980 (EUA) - Paul Levitz e Steve Ditko criaram um príncipe de um império intergaláctico que havia sido destronado pela própria irmã e que, ao se rebelar contra as usurpadora, descobrira que tinha a habilidade de transformar luz estelar em bionergia. Esse terceiro Starman chegou a ser trabalhado por Jim Starlin e uma vez apareceu ao lado do Super Homem.

1980 (FRANÇA) - A série de ficção científica Hans repete a velha fórmula do mundo pós-cataclisma nuclear governado por um terrível ditador. Surgiu no semanário Tintin em 1980 e compilada em álbuns pelas Éditions du Lombard a partir de 1983. Roteiros do belga André-Paul Duchateau, e arte do polonês Grzegorz Rosinski. Uma aldeia resiste aos exércitos de Valsary, formados pelos Vigilantes. Os mutantes de Xamaia, liderados por Kylal, são reforçados pela astucia do mocinho Hansen, de origem desconhecida. Ao lado de Orquidea, sua paixão, o ariano tenta minar as forças do tirano Valsary.

1980 (EUA) - Marv Wolfman pede a George Perez para fazer algum trabalho para a DC Comics. A partir de The New Teen Titans sua carreira conhece uma rápida ascensão.


1980 (EUA) - Em maio o argumentista Gerry Conway traz de volta o Homem com Poderes Animais, como convidado especial na revista Wonder Woman (Mulher Maravilha) 267 e 268. Nessas duas histórias Buddy finalmente ganhou um sobrenome: Baker. O Homem Animal voltou, mas não despertou tanto interesse a ponto de conseguir um espaço definitivo no universo DC. Entretanto, Marv Wolfman leu as aventuras da Mulher Maravilha com Budd Baker e decidiu escalá-lo para ser um dos membros dos Heróis Esquecidos, uma equipe de super seres (cujo o nome já diz tudo) que apareceu pela primeira vez na revista Action Comics 552.

1980 (EUA) - Brant Parker cria Goosemeyer, uma série contemporânea que ataca diretamente a burocracia do governo e também desfere suas farpas ao consumismo da era yuppie.

1980 (BRASIL) - Em São Paulo surge as publicações Boca, Capa, Quadrinho Vivo.

1980 (BRASIL) - No dia 09 de agosto o desenhista Maurício de Sousa começa a colocar uma faixinha preta em suas tiras da Mônica, Bidu, Chico Bento e outros quadrinhos. Foi a forma que ele encontrou para protestar contra o clima terrorista que provocava incêndios nas bancas de jornais de algumas cidades brasileiras. “Apesar de minhas histórias não se engajarem politicamente, achei que enquanto entretinha as pessoas, podia fazer uma crítica velada àquela situação. Era o começo da abertura e havia uma pressão geral contra a imprensa”, disse ele.

1980 (ITÁLIA) - Em novembro é lançada a revista Frigidaire que se transformou, imediatamente após seu lançamento, numa das mais importantes revistas de atualidades do mundo. E HQ era apenas 40 por cento. Trazia as primeiras oito páginas do Ranxerox, desenhado por Liberatore, HQs de Pazienza, a primeira versão de Scozzari para Blue Dalia, de Raymond Chandler entre outras novidades.

1980 (BRASIL) - É realizado o VII Salão Internacional de Humor de Piracicaba (SP).

1980 (BRASIL) - Proliferam as publicações eróticas, exibindo nus frontais.

1980 (BRASIL) - O cartunista Henfil lança os livros Henfil na China e Cartas à Mãe. No primeiro ele revelou, com independência crítica, o fechado país de Mao Zhe Dong, depois de uma viagem a convite do governo. Carta à Mãe é uma antologia de sua colaboração semanal na revista Isto É, onde trabalhou de 1977 a 1984.

1980 (BRASIL) - A VHD (Vincent Henri Ducarme) publica a revista Animal que se rotula “Feia, Forte e Formal”. Além de ótimos quadrinhos, publica o fanzine Mau que fala de música e vem encartado nas páginas centrais da revista. Quadrinhos de Liberatone, Newton Foot, Charles Burns, Luís Difer, Schulteiss entre outros.

1980 (JAPÃO)DR. SLUMP, de Akira Toriyama, seu primeiro grande antes Dragon Ball.Dr. Slump se passa na Vila Pinguim, um lugar onde os seres humanos vivem com todos os tipos de animais e outros objetos. Nesta vila, vive Sembe Norimaki, um inventor. Seu apelido é Dr. Slump. Ele constrói o que espera ser a primeira robô do mundo, a que ele deu nome de Arale Norimaki Sembe. Por ser um inventor muito desastrado, cria uma robô míope. Ao contrário dos humanos, ela possui super força. O mangá é cheio de trocadilhos, piadas e paródias das culturas japonesa e americana.




1980 (BRASIL)O cartunista Luscar cria a série DR. BAIXADA na época do Mão Branca, o esquadrão da morte que atuava na Baixada Fluminense. Capa preta, chapéu e metralhadora, Dr. Baixada está sempre atuandoou no assaltante ou na vítima. A ordem é apagar, fazer o serviço, sem perguntas e sem que ele próprio saiba a quem serve. O mais impressionante é que o Dr. Baixada, matando daqui e dali, acredita estar fazendo o bem. O personagem foi criado inicialmente para a revista Mad, da qual saiu para a página de quadrinhos do Caderno B do Jornal do Brasil. Para Luscar (Luis Carlos dos Santos),o Dr. Baixada representa o poder invisível detido pelo Sistema. Ele vive num universo habitado por bicheiros, hippies, prostitutas, menores (e maiores) abandonados, e até um mendigo-filósofo, Diógenes, do qual se diz que foi professor.Cassado pelo AI-5, caiu na sarjeta, explica Luscar.

1981 (JAPÃO)CAPTAIN TSUBASA (Super Campeões), de Yoichi Takahashi, mangá queestimulou a prática do futebol entre os jovens.


1981 (BRASIL)Nani começa a publicar no Jornal do Brasil as tiras de VEREDA TROPICAL. Fernandias, Veizim e Turuna, os personagens, destilam seu humor crítico contra a burrice, a burocracia, a corrupção, a alienação, a saúva, os males que esse país tem.

1981 (EUA) - ELEKTRA.  Criação de Frank Miller que revolucionou a forma como as personagens femininas eram retratadas até então. Numa união de músculos e violência, mas sem perder a sensualidade, a ninja em nada lembrava o visualcoelhinha da Playboy, tão comum para as heroínas da época. Elektra arrasava nas artes marciais e executava seus inimigos sem piedade.

1981 (BRASIL) - A Editora Brasil América (Ebal) lança a quadrinização do livro CASA GRANDE & SENZALA, de Gilberto Freyre. A adaptação do texto foi trabalho do professor Estevão Pinto, com desenhos de Ivan Watsh Rodrigues.

1981 (EUA) - Os irmãos Gilbert e Jaime Hernandez iniciam a revista LOVE & ROCKETS, importante publicação underground. Love and Rockets conta a história de um grupo de adolescentes, chicanas, conhecidas como as Locas, que dividem um apartamento em Los Angeles. Nas diversas fases de suas vidas elas já tiveram uma banda de punk rock, emagreceram, engordaram, tornaram-se hippies e não perderam o costume de pichar muros. As histórias de Love and Rockets passaram a ser publicadas nas melhores revistas do planeta: Comic Art (Itália), El Víbora (Espanha), Circus e Comics USA (França). Os Hernandez continuam na mesma vida, além de quadrinhos tem uma banda de rock, Nature Boy, formada por Jaime, Gilbert, e a mulher de Gilbert, Carol. Tudo em família.

1981 (ARGENTINA)A pequena Mafalda, com seu cáusticohumor, chega, pela primeira vez, às telas dos cinemas, depois de ter se transformado nos persongens de historietas de maior fama no mundo. Criação de Quino (Joaquim Salvador Lavado) para os jornais de diversos países. Dos jornais, saltou para a televisão, 1973, em tiras de noventa segundos de duração cada, produzidas por Daniel Melo, o mesmo produtor do longa metragem (80 minutos).


1981 (BRASIL)O cartunista Luiz Gêe ganha o prêmio Casa de Las Américas, de Cuba pelo conjunto de sua obra. Nesse mesmo ano é lançado a revista IGAPÓ, quadrinhos potiguares.

1981 (EUA)O cartunista Robert Crumb volta a desenhar e produzir a revista WEIRDO. Ele se tornou um dos grandes ídolos e um dos maiores símbolos da contracultura. Suas caricaturas alucinadas em traço nervoso e preciso foram a própria representação gráfica do flower power.

1981 (BRASIL) - O arquiteto Sérgio Martins expõe na Galeria do Instituto dos Arquitetos do Brasil, Gibis Relevos e o livro Gibis Trocados/Truncados. Nas duas propostas, a mesma preocupação de dar formas diferentes às impressões deixadas pela leitura dos gibis.

1981 (BRASIL) - No dia dez de junho morre Nair de Teffé da Fonseca, a caricaturista Rian, viúva do marechal Hermes da Fonseca. Morreu em Niterói, no dia em que completava 95 anos de idade. Famosa por seu comportamento irreverente como primeira-dama do País, Nair de Teffé também se notabilizou por seu trabalho como caricaturista, onde se utilizava do pseudônimo de Rian, para fazer severas críticas às autoridades da época. Foi a primeira mulher caricaturista do Brasil.

1981 (BRASIL) - No dia 22 de junho, morre, aos 84 anos, consequência de insuficiência respiratória, o escritor Herman Lima, considerado o maior historiador da caricatura brasileira.

1981 (ESPANHA) - É lançada a revista Cairo, por Joan Navarro, uma das mais importantes da Espanha. Publicou Jacobs, Tardi, Chaland e os espanhóis Sento, Pere Joan, Montesol e outros. Contudo, sua grande estrela é, sem dúvida, Daniel Torres, que, apesar de ter surgido na Al Vibora, por definir seu estilo e se tornar notório a partir das páginas da Cairo. No início de 1985, interrompeu sua circulação para renascer, três meses mais tarde, ainda mais moderna. Com inovações gráficas, informações e entrevistas.


1981 (EUA) - Em junho é lançado o Superman II.
 

1981 (BRASIL) - O escritor Júlio Emílio Bráz criou sua primeira obra para os quadrinhos: Jesuino Boamorte. Trata de um rebelde enforcado que transforma-se num espectro em luta contra os holandeses na Recife de 1648. Os desenhos sempre em primorosas aguadas de Pedro Zenival.
Estreou na revista Spectro.

1981 (BRASIL) - Glauco cria Geraldão. Edipiano confesso, vidrado em televisão, virgem involuntário, tomando todas, Geraldão passa a vida imaginando peripécias sociais e sexuais. Característico do traço do cartunista é o fato de não haver um contorno completo para a figura. O corpo é feito de alguns traços. Em 84 a série estreia na Folha de S. Paulo.

-----------------------------------------------------------------
Quem desejar adquirir o livro Bahia um Estado D´Alma, sobre a cultura do nosso estado, a obra encontra-se à venda nas livrarias LDM (Brotas), Galeria do Livro (Espaço Cultural Itau Cinema Glauber Rocha na Praça Castro Alves), na Pérola Negra (Barris em frente a Biblioteca Pública), na Midialouca (Rua das Laranjeiras, 28, Pelourinho. Tel: 3321-1596) e Canabrava (Rua João de Deus, 22, Pelourinho). E quem desejar ler o livro Feras do Humor Baiano, a obra encontra-se à venda no RV Cultura e Arte (Rua Barro Vermelho 32, Rio Vermelho. Tel: 3347-4929.

0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home