28 abril 2016

NOVA MÚSICA BAIANA (02)



Dão Cantor e compositor que trabalha com black music. Ele faz black music afinada com raiz afrobaiano. Lançou o CD Para Embelezar a Noite em 2009. Mistura variados ingredientes da música de raiz afrosoul, reggae e samba. Em 2013 saiu seu segundo álbum, Nobre Balanço.


Dois em UmDupla de instrumentista Luisão Pereira e Fernanda Monteiro.

Daganja Referência do hip hop, o happer baiano Daganja lançou o LP Tá no Ar (2013) com oito faixas. Em 2008 saiu seu primeiro álbum, o elogiado Entre Versos e Prosas.

Edu NascimentoGuitarrista e cantor baiano. Seu primeiro álbum, Universo ao Avesso foi lançado em 2013. As músicas estão disponíveis para download gratuito no site www.edununiz.com.br. Ele faz pop rock.


ElomarCantador. Com 16 discos lançados, Elomar Figueira de Mello mora nas caatingas da Bahia, mas estudou música erudita em Salvador. É arquiteto, criador de bodes e trovador místico, sabe das coisas. A música do cantador Elomar tem claramente definidos os traços de musicalidade ibérica – a que se adiciona ainda forte dose de sentimento mourisco – e a prova disso é não apenas a sua temática, cheia de referências medievais e cavalheirescas, como também o próprio suporte formal de suas composições, todas calcadas em esquemas modais, com seu violão sublinhando, frase por frase, o canto anasalado e cheio de vocalizes. Desta maneira, voz e violão unem-se, marcham paralelos.
 

Filhos de JorgeGrupo que mistura letra fácil, coreografia básica e levadas percussivas do axé.

Ganhadeiras de ItapuãDesde 1997 artistas tiveram contato com antigos moradores da comunidade para resgatar memórias e costumes ligados ao bairro. Em 2004 o grupo tomou forma. Composto por 27 mulheres ligadas ou não por laços familiares.

IFABanda com forte influência do músico nigeriano Fela Kuti, pioneiro do afrobeat. A banda IFA mistura elementos de percussão, Ijexá (Bahia), Funk (EUA) e Afrobeat (Nigéria) na composição de temas instrumentais, daí o nome. O trio de sopros é formada por Normando Mendes (trompete), Matias Herman Traut (trombone) e Ráiden Coelho (saxofone). Nas congas e afins, AlexandreLoroEspinheira (percussão). Completam a banda Prince Áddamo (guitarra) e Tiago Tamango (teclados).


João OmarFilho do músico Elomar, o garoto graduou-se em composição e regência e fez mestrado em regência orquestral. Desde criança acompanhava o pai em turnês com o cantor Xangai. Em 2007 lançou seu primeiro disco, Corda Bamba.

Jurema PaesCantora e historiadora baiana, filha do compositor Fabio Paes. Seu primeiro álbum, Batuque de canoa (2002) e o segundo Mestiça (2015) passou pela floresta brasileira. Seu trabalho vai dos cantadores Elomar, do samba chula de Roberto Mendes, da singularidade do maranhense Zeca Baleiro, entre outros numa pesquisa musical meticulosa onde a artista se entrega profundidade com extrema intensidade.

Lucas Santtana Lançou em 2009, o CD Sem Nostalgia. Lucas Santtana, antes de entrar para a banda de Gilberto Gil, tocou flauta e sax nos trios elétricos do carnaval da Bahia. Depois tocou também com Carlinhos Brown, Caetano Veloso, Nação Zumbi, Doces Bárbaros e lançou diversos CDs solo em dezesseis anos de carreira. Tirar sons diferentes, criar atmosferas e camadas musicais, explorar novos ritmos, isso tudo move a música de Lucas.

MagloreBanda formada por Teago Oliveira (voz e guitarra), Rodrigo Damatti (baixo) e Felipe Dieder (bateria) que surgiu com o EP Cores do Vento (2009) que deu sequência ao primeiro CD, Veroz (2011) com hits pop e letras sobre relacionamentos. Em 2013 o grupo lançou Vamos Pra Rua. Em 2015 chega ao mercado III, lançado em CD, vinil e disponibilizado para download. Música pop com consistência.

Manuela RodriguesCantora, compositora e performancer de méritos inegáveis. Lançou em 2003 o primeiro disco, Rotas, em seguida Uma Outra Qualquer Por Ai (2011). Se a canção mudasse tudo, é o título de seu terceiro álbum de inéditas, lançado em fevereiro de 2016. Neste álbum, premiado no Natura Musical, a cantora se cercou de um time de cinco produtores para chegar numa sonoridade mais pop e menos experimental, que passeia por vários gêneros.

Marcela BellasCantora e compositora baiana. Em 2009 ela lançou seu primeiro disco, Será que Caetano Vai Gostar? Com o som pop rock, urbano e letras incisivas. Seu segundo disco (2013), Chega de Chorar de Amor ela acrescentou o samba reggae e o arrocha às suas influências. A cantora define seu estilo musical como Neotropicalista e tem influencias de samba, rock, dub, pop, trip hop e das músicas de Caetano Veloso.


Marcia CastroCantora baiana que lançou em 2012 seu segundo álbum, De Pés no Chão. Seu trabalho de estreia, Pedacinho (2007), venceu o Prêmio Braskem. Cantora e violonista, a baiana Marcia Castro iniciou sua carreira artística em 1995, aos 16 anos. Artista dedicada, estudou canto e violão com vários profissionais adquirindo grande conhecimento musical para dedicar-se a Música Popular Brasileira e ingressar na Escola de Música da Universidade Federal da Bahia

Marcionílio Prado Ex-vocalista do Trio Tapajós, ex cantor da Banda Eva, lançou em 2012 o álbum independente Se Dá. No álbum, o multi instrumentista mostra bosas e reggaes.

Mariene de CastroLançou seu primeiro disco, Abre Caminho, em 2004. Em 2011, Santo de Casa. Começou sua carreira profissional como vocal de apoio para Timbalada, Carlinhos Brown e Márcia Freire. Em 2012, lança seu segundo álbum de estúdio Tabaroinha com selo da Universal Music. E não parou mais.

Mateus AleluiaTraduz os versos do candomblé para a música popular. Lançou em 2010, Cinco Sentidos. Ele é o único integrante vivo do grupo Tincoãos. Compositor, cantor e instrumentista baiano, Mateus Aleluia é remanescente do grupo vocal “Os Tincoãs”, de forte influência africana. Seus cantos afros são interpretados dentro de uma temática rítmica harmônica barroca, e cantos tradicionalmente barrocos - como misericórdia e salmos - são interpretados dentro de uma temática rítmica dos terreiros de candomblé.


Mensageiro do VentoBanda re rock baiano liderada pelos irmãos Fábio Shiva (baixo) e Fabrício Barreto (voz e guitarra).

Mr Armeng - Filho de Guiguio, cantor do Ilê Aiyê. Seu nome Mauricio Souza. Faz rap sem cara feia.

Moreno Veloso -   Primogênito de Caetano Veloso & Dedé, o instrumentista e compositor lançou em 2000, o CD de estreia de carreira, Maquina de Escrever Música.


Mundo NovoLiderado pelo pianista e produtor musical Mikael Mutti, o grupo funde percussão e eletrônica.

Nganga (pronuncia Ganga)Banda afrobeat que reúne alguns dos musicos mais representativos do cenário independente local. Entre os músicos estão Du Txai (guitarra), Ricardo Cadinho (baixista), Antenor Cardoso (bateria) e Didone (percussão e vocal).

Nelsons Banda formada em 2010 que fez adaptação bem baiana de sons eletrônicos periféricos com o hip hop, o dancehall e o kuduro, aliado ao arrocha, samba reggae, axe music e pagode. Seu primeiro disco, Digital.

Neto Lobo & A CacimbaLançou dois álbuns, o segundo intitulado Meu de Umbu (2013). A banda é formada por Duda Brandão (guitarra), Sidnei Santos (bateria) e Jonatas Fernandes (baixo). Trata-se de música baiana baseado no som do interior.

0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home