07 janeiro 2014

Cronologia das Histórias em Quadrinhos (2)



ORIGEM DAS HQ

A origem das HQs está no início da civilização humana. Nas inscrições rupestres das cavernas pré-históricas (como as de Lascaux, na França, e Altamira, na Espanha), nos baixos-relevos da Mesopotâmia, nos hieróglifos egípcios (século IV a.C.), nas tapeçarias medievais, nos estandartes chineses, nas vias-sacras e vitrais góticos (séculos V a XIII d.C.). uma preocupação constante de narrar acontecimentos através de desenhos sucessivos.

No século XIV, ilustrações europeias introduzem os filactérios (faixas com palavras escritas junto à boca dos personagens) considerados a gênese dos balões. O primeiro exemplar de uma ilustração com um filactério teria sido datado de 1370 (a Tábua Protat, um pedaço de madeira onde um centurião romano, diante do Calvário, aponta um dedo para a cruz e declara:Vere filius Dei erat iste- sim, na verdade este homem era o filho de Deus).

A invenção da imprensa, no século XV, e o aperfeiçoamento das técnicas de impressão de ilustrações, como a xilogravura e a litografia, constituem um impulso a mais. No século XIX, o texto passa a acompanhar sistematicamente o desenhoas ilustrações humorísticas existiam nos periódicos europeus (jornais e revistas) da época. Dentre os exemplos mais célebres de publicações que ressaltavam ilustrações, estão: Le Magasin Pittoresque (surgido na França, em 1833), Punch (Inglaterra, 1841) e Harpers Weekly (Estados Unidos, 1857).

1509 (ALEMANHA) - O alemão Albrecht Duerer narra, em sequência de gravuras, o drama da Paixão de Cristo.

1570 – Renovação da moda, na estamparia.

1600 (INGLATERRA) - Surge a primeira forma de livro, ilustrado, produzido em massa. Descrevia as aventuras de shows de marionetes, chamados Punch e Judy.

1646 (ITALIA) – O padre Massini escrevendo sobre os Caracci, usou pela primeira vez o termo caricatura.

1649 (ITALIA) – La Belle Frondeuse, canção ilustrada

1654 (FRANÇA) – Lanterna mágica de Père Athanasius Kirchner, ancestral do projetor de slides.

1658 – Orbis Sensualis Potus – O Mundo Sensível das Crianças – livro de ensino do latim para crianças por meio de ilustrações do educador checo Comenius.

1700 (EUA) – Benjamin Franklin utiliza-se de charges e caricaturas como editoriais no sentido de unir as treze colônias americanas em sua luta pela liberdade.

1731 (INGLATERRA) – O pintor e gravador inglês William Hogarth pinta um grupo de seis quadros que contam uma história, A Harlot's Progress (O progresso de uma prostituta).

1765 (EUA) – Paul Revere grava seu primeiro cartoon.

1796 (ALEMANHA) – Aluísio Senefelder inventa a lithographie.

1799 (BELGICA) – Robertson constrói o phantascope.

1808 (BRASIL) – Sob a direção de Frei Tibúrcio José da Rocha, as oficinas reais lançaram, a 10 de setembro, o primeiro número da Gazeta do Rio de Janeiro. Jornal oficial, feito na imprensa oficial, submetido à censura oficial. Desde 1o de junho era introduzido semi clandestinamente no País o Correio Brasiliense que Hipolito José da Costa imprimia em Londres.

1811 (BRASIL) – Em 14 de maio é lançado A Idade d'Ouro do Brasil, segundo jornal a aparecer no país. Surgiu na cidade de São Salvador, capital da Província da Bahia, no governo de D.Marcos de Noronha e Silva, Conde dos Arcos. Era redigido pelo bacharel Diogo
Soares da Silva Bivar e pelo padre Ignácio José de Macedo. Circulou até 1827.

1812 (BRASIL) – É lançada no mês de agosto As Variedades ou Ensaios de Literatura, primeira revista a aparecer no país e, como o próprio nome indica, se relacionava com mais com os assuntos literários.

1812 (INGLATERRA) – Primeira agência de publicidade inglesa.

1814 (JAPÃO) - HOKUSAI MANGA. O artista japonês Hokusai produziu diversos rolinhos de pano, com sequências verticais. Ficaram conhecidas como Hokusai Manga. E até hoje a história em quadrinhos, no Japão, recebe o nome de manga. O ideograma chinês usado por Hokusai pode ser dividido em man (involuntáriooua despeito de) e ga (imagem). Os gibis japoneses se assemelham a lista telefônica. Tem mais de 500 páginas. Os caracteres são escritos verticalmente em vez de horizontalmente. E também a leitura é da direita para a esquerda.

1814 (EUA) – Sob influência das revistas satíricas francesas e inglesas, o New York Post começa a publicar charge política diária.

1820 (FRANÇA) - Jean Charles Péllerin publica asESTAMPAS DE ÉPINAL. Primeiros quadros militantes e depois histórias edificantes. Folhas volantes, ilustradas e coloridas pelo método pochoir.


1820 (ESPANHA) – Os Desastres da Guerra, série de gravuras de Goya.

1822 (EUA) – Com a aparição da litografia, a imprensa sofre uma transformação radical de impressão, expressão e comunicação. Surge a história de Caspar Braum e Friedrich Schneider: Fliegende Blatter.

1822 (FRANÇA) – Primeira fotografia, de Niepce: A Mesa Posta.

1823 (EUA)- Charles Ellms publica, em Boston, um almanaque que, pela primeira vez, incluía em suas páginas, além de anedotas e passatempos, algumas historietas cômicas cuja aceitação popular superou todas as expectativas.

1827 (FRANÇA) - MONSENHOR VIEUX-BOIS. Criação do professor suíço Rudolph Topffer. Os personagens estão à procura de algo aparentemente simples, mas que acaba provocando catástrofes.

1829 (FRANÇA) – Claude Genoud inventa a estereotipia que possibilita a futura impressão em alta velocidade.

1829 (FRANÇA) – Topffer produz outras histórias em imagens: Voyages et aventures du Docteur Festus e Monsieur Cryptogame.






-----------------------------------------------------------


Quem desejar adquirir o livro Bahia um Estado D´Alma, sobre a cultura do nosso estado, a obra encontra-se à venda nas livrarias LDM (Brotas), Galeria do Livro (Espaço Cultural Itau Cinema Glauber Rocha na Praça Castro Alves), na Pérola Negra (Barris em frente a Biblioteca Pública), na Midialouca (Rua das Laranjeiras, 28, Pelourinho. Tel: 3321-1596) e Canabrava (Rua João de Deus, 22, Pelourinho). E quem desejar ler o livro Feras do Humor Baiano, a obra encontra-se à venda no RV Cultura e Arte (Rua Barro Vermelho 32, Rio Vermelho. Tel: 3347-4929

0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home