05 julho 2012

Salvemos Salvador dessa dor, desse desamor (1)


*Quem andar pela cidade sabe como ela está abandonada, lixo espalhado pelas ruas, o patrimônio em ruínas e os buracos em diversos bairros. A tarefa do próximo prefeito será gigantesca. E será que temos candidatos competentes? É melhor exercer o voto com absoluta consciência de cidadania ou teremos outro administrador que deixa a cidade no lixo.

*A Bahia sofre um processo de empobrecimento econômico, social, político e cultural por ignorar que a educação vem antes do progresso. Se o educador não for incentivado não haverá aluno motivado. Resultado: baixo índice na educação.

*O que está acontecendo com Salvador?. O nosso metrô com inúmeros prazos estendidos e mais de 10 anos em construção, o primeiro trecho liga Estação Acesso Norte (Rótula do Abacaxi) até a Estação da Lapa, mais uma vez sofre por causa da falta fde recursos. Para onde foi todo aquele dinheiro gasto na obra?. Ninguém sabe... Ministério Público neles!!!!

*Salvador é hoje uma cidade com graves problemas de mobilidade urbana, concepção urbanística ultrapassada, e deficiente em saneamento básico. E a saúde pública é tratada como tema secundário.

*“Salvador precisa na verdade de políticas públicas que construam sua vocação”, escreveu o economista Armando Avena (A Tarde, 31/03/2912). E afirma que turismo se faz com cultura, história e patrimônio. “A praia pode ajudar, mas a atividade turística se baseia no culto à história, às artes e ao patrimônio e se desenvolve com eventos, shows, feiras, festivais e exposições. Infelizmente, quase nada disso acontece na cidade da Bahia, afora o Carnaval e o Festival de Verão”.

*Se a Estação da Lapa está abandonada, a Estação Pirajá tem sujeira para todos os lados, banheiros sujos e bebedouros quebrados. Usuários reclamam mas ninguém toma providência.

*A Faculdade de Direito da UFBa sofre por falta de recursos do governo. Ela nunca passou por uma reforma desde a sua fundação em 1891. Isso é direito/ (pergunta). Não queira saber das outras faculdades...

*“A exclusão racial no Brasil fala em duas vozes: uma, no privado, sobre o valor da branquitude e outra, pronunciada em alto e bom som, sobre a noção de que cor e raça são de importância relativa já que a população é mestiça. Assim, a ideia de que 'aqui ninguém é branco' e da mestiçagem como valor é uma 'ideia afetiva', no sentido de Stuart Hall, que se concretiza a partir da vinculação com uma constelação de forças sociais” (Liv Sovik, professora da Escola de Comunicação da UFRJ).

*”Salvador é grosseira, poluída e degradada. Uma cidade sem comando e sem planejamento, transformada em casa da mãe joana, vivendo um amplo processo de deterioração física e simbólica. Coisa que vem se acentuando da década de 18990 para cá” (Antonio Risério, antropólogo. Muito, revista semanal do grupo A Tarde, n.222, 01/07/2012, pag06).

Pobreza extrema (Triste Bahia!)

A Bahia lidera em números absolutos de pobreza extrema - com quase 500 mil pessoas a mais do que o segundo colocado – Pernambuco (926 mil). Os dados inéditos foram divulgados em junho pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e fazem parte do estudo Perfil da Pobreza na Bahia e sua Evolução no Período 2004-2009. Nos cinco anos, a Bahia avançou. O percentual de extremamente pobres caiu de 16% para 10%. A redução no percentual da pobreza tem duas razões: a valorização do salário mínimo e a transferência de renda por programas sociais, como o Bolsa Família - que hoje atende mais de um terço da população baiana. No total, são 5,4 milhões de baianos recebendo o auxílio. De acordo com a pesquisa, 76% dos baianos recebem menos de um salário mínimo (10% são extremamente pobres, 17% pobres e 49% vulneráveis). A principal justificativa, segundo os pesquisadores, é a extensão do estado. Um dos grandes desafios para reduzir a pobreza extrema na Bahia é o campo. Na área urbana, o estado conseguiu reduzir pela metade o número de 1,1 milhão de baianos extremamente pobres entre 2004 e 2009 - em termos percentuais caiu de 12% para 6%. Já no campo, essa queda chegou a nove pontos percentuais, mas ainda está em 17%.


Nos barracos da cidade/Ninguém mais tem ilusão/No poder da autoridade/De tomar a decisão/E o poder da autoridade, se pode, não faz questão/Mas se faz questão, não/Consegue/Enfrentar o tubarão//Ôôô , ôô/Gente estúpida/Ôôô , ôô/Gente hipócrita//E o governador promete,/Mas o sistema diz não/Os lucros são muito grandes,/Grandes... ie, ie/E ninguém quer abrir mão, não/Mesmo uma pequena parte/Já seria a solução/Mas a usura dessa gente/Já virou um aleijão//Ôôô , ôô/Gente estúpida/Ôôô , ôô/Gente hipócrita//Ôôô , ôô/Gente estúpida/Ôôô , ôô/Gente hipócrita/Ôôô , ôô/Gente estúpida/Ôôô , ôô/Gente hipócrita” (Nos Barracos da Cidade, de Gilberto Gil)



Quando a democracia não faz diferença
Quando as autoridades protegem apenas os poderosos
Quando os criminosos ficam impunes
Quando a desigualdade se torna a regra
Quando a Justiça não está presente
É tempo de sair às ruas
É tempo de protesto
É tempo de botar a boca no trombone
É tempo de brigar pelos seus direitos
É tempo de manifestação por mudanças!

--------------------------------------------------------------- 
Quem desejar adquirir o livro Bahia um Estado D´Alma, sobre a cultura do nosso estado, a obra encontra-se à venda nas livrarias LDM (Brotas), Galeria do Livro (Boulevard 161 no Itaigara e no Espaço Cultural Itau Cinema Glauber Rocha na Praça Castro Alves), na Pérola Negra (Barris em frente a Biblioteca Pública) e na Midialouca (Rua das Laranjeiras,28, Pelourinho. Tel: 3321-1596). E quem desejar ler o livro Feras do Humor Baiano, a obra encontra-se à venda no RV Cultura e Arte (Rua Barro Vermelho 32, Rio Vermelho. Tel: 3347-4929)

1 Comentários:

At 1:23 PM, Anonymous Anônimo said...

Salvador tem todo tipo d problema. Mas o grande vilão não é o governo, é o POVO. Ë mta porcaria e ignorância! O lixeiro recolhe o lixo, o povo joga nas ruas calçadas tudo q consomem. Os turistas chegam e não encontram gentileza só arrogâcia e meios e tirar o dinheiros deles por vários meios como: flanelinhas, cadeirinhas na praia, aguinha para tirar areia dos pés, e poraí vai. o POVO é culpado d tudo! E pior q passam é cultura grotesca para seus filhos!

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home