30 abril 2014

Cronologia das Histórias em Quadrinhos (65)



1977 (JAPÃO)CAPTAIN HARLOCK e GALAXY EXPRESS 999, ambas de Leiji Matsumoto, célebre também como o co-criador da série de anime Patrulha Estelar - Yamato (em 1974).

1977 (EUA)Leon Mogel, proprietário da National Lampoon (a mais bem sucedida revista de humor dos EUA, depois de Mad), visitou a redação de Métal Hurlant na esperança de revender em Paris o material de quadrinhos publicado por ele. Examinando, porém, o que Métal Hurlant tinha em estoque, resolveu lançá-la na América com o nome de HEAVY METAL.

1978 (EUA)Surgem ELFQUEST, de Richard e Wendy Pini; UM CONTRATO COM DEUS, de Will Eisner (esta obra é considerada a precursora das graphic novels - tirando assim a primazia pertencente à recompilação das histórias de Barbarella), uma vez que consta que foi o próprio Eisner quem popularizou o termo, cunhado por Henry Steele, em 1966. A partir daí, até sua morte, em 2005, Eisner se dedicaria quase que exclusivamente a esse tipo de HQ, lançando ainda: Life in Another Planet  (Um Sinal do Espaço, 1978), New York, the big city (1981), The Dreamer (1986), O Edifício (1987), No Coração da Tempestade (1991), Avenida Dropsie (1995), O último dia no Vietnã (2000), Fagin, o Judeu (2003), The Plot (O Complô, 2006, álbum póstumo) entre tantos outros;

1977 (BRASIL)O Centro de Pesquisa de Comunicação de Massa realiza de 01 a 15 de setembro na galeria do ICBA a mostra QUADRINHOS NA IMPRENSA BAIANA. A exposição constou de trabalhos de 22 desenhistas, divididos em três grupos. O primeiro, que título a mostra, apresentou trabalhos de Nildão, Carlos França, Cedraz, Dílson, Lage, Setúbal, Péricles, Robilson, Sebastian Seriol, Cleber, Eduardo Barbosa e Helson Ramos). A segunda mostrou as caricaturas e charges políticas de Álvaro Barros, Djalma Pires, Fernando Diniz, Manoel Paraguassu, Nicolay Tishchenko, Raimundo Aguiar e Sinésio Alves. A terceira parte é a influência dos quadrinhos nas artes plásticas, com trabalhos de Juarez Paraíso, Luis Fernando Botelho e Almandrade.Na abertura foi lançado a edição especial do fanzine Na Era dos Quadrinhos, em homenagem aos 70 anos de Adolfo Aizen, quarenta dos quais dedicados aos quadrinhos. Depois de permanecer 15 dias no ICBA a mostra foi exposta na GaleriaPatrimônio, no Largo do Pelourinho, com especial trabalhoO Homem do Canivete, do cordel de Rodolfo Coelho Cavalcante nos quadrinhos xilográficos de Dílson Midlej.


1977 (EUA)Na tira diária de 21 de março, os milhões de leitores no mundo todo, e particularmente Diana Palmer foram apanhados de surpresa com o balãozinho do Fantasma enquanto praticavawater-sky:Diana...você quer...casar comigo?. A reação de Diana foi simplesmentespashna água ao dizer o tão ambicionado sim. Essa tirinha terminou com um dos mais longos namoros da história da humanidade. Fantasma, um dos mais celebres solteirões das HQqs prepara-se para mudar de vida.  

Os dois se casaram no dia 13 de dezembro. E Diana ditou condições: no ato de ser pedida em casamento, disse ao seu noivo que não gostaria de largar o trabalho na Comissão de Direitos Humanos. Lembrou também que morar na Caverna da Caveira não é pedido que se faça a uma mulher, em 1977. O Fantasma concordou: ele permitiu que, após o casamento, Diana viva em Manhattan, viajando porém constantemente até Begala, onde ele ficará.

1977 (BRASIL)É realizado o IV SALÃO DE HUMOR DE PIRACICABA, tendo como convidado especial Henfil, que produz sozinho a revista Fradim, colabora para o Jornal do Brasil, O Dia, as revistas Status, Humor e Isto É. De 11 a 13 de março a cidade paulista de Avaré foi realizado  o Congresso de HQ com a participação de Will Eisner, Rinaldo Traini, Chico Caruso, Luis Gê, Sonia Luyten, Jorge Conhen entre outros.

1977 (ITÁLIA)O argentino Carlos Trillo ganha em Lucca 13 o troféu Yellow Kid de melhor roteirista estrangeiro.

1977 (BRASIL)Henfil tira férias do Caderno B do Jornal do Brasil e Luis Fernando Veríssimo publica a série AS COBRAS. o gaúcho Edgar Vasques lança semanalmente no jornal O Pasquim seu herói Mendigo: RANGO. Duram seis meses. No seguinte é publicado pela revista parisiense Charlie Mensuel.


1977 (BRASIL)Em agosto a obra de José Louzeiro, LUCIO FLÁVIO, O PASSAGEIRO DA AGONIA passa a ser adaptada para quadrinhos e publicada em tiras de jornais. Narra a vida de um jovem de classe média que depois em a se envolver no mundo do crime. Adaptação e desenhos de Orestes de Oliveira Filho. A obra foi adaptada também ao cinema, no filme de Hector Babenco. Orestes de Oliveira foi também autor de Zoca, o repórter, uma das primeiras histórias policiais brasileiras em quadrinhos.

1977 (BRASIL)Henfil introduz na charge que fazia na revista Isto É uma carta a D.Maria, com o retratinho dele e tudo. Segundo ele, a coisa andava tão feia no Brasil que o único recurso que restava era gritar pela mãe. A carta (escreveu durante três anos em que morou em Natal), sempre com o retratinho deD.Maria e começandoMãetornou-se uma seção fixa no espaço de Henfil na Isto É, e terminou indo para a televisão no programa TV Mulher da Rede Globo. Ele criou uma charge viva, TV Homem, em que aparecia com sua mãe. Para Henfil, 1977 ainda era uma época incerta, quando não se sabia direito o que era possível dizer. E para se proteger das represálias, usava a própria mãe. Afinal, como ele mesmo disse uma vez,mães são ainda as únicas instituições respeitadas.
 
1977 (EUA)RACE FOR YOU LIFE (Te vira, Charlie Brown) é o terceiro filme de longa metragem de Schulz para o cinema. E estreia na cadeia nacional de tevê CBS o curta metragem de CHARLIE BROWN meu primeiro beijo, Charlie Brown), da dupla Charles Schulz e Bill Melendez. É meu primeiro beijo, Charlie Brown é o 17 filme para televisão.i

1977 (ITÁLIA)O desenhista italiano Francesco Tullio Altan lança o álbum COLOMBO!, em querevisita o período do descobrimento da América e, de quebra, revê alguns pormenores da vida privada do navegador italiano. São doze capítulos em que o desenhista reconta a trajetória de Colombo rumo à América.


1977 (BRASIL)A editora gaúcha L&PM publica uma ANTOLOGIA BRASILEIRA DE HUMOR, reunindo 83 humoristas e grande número deles que tinha passado pelo Pasquim. A Rio Gráfica Editora lança A VACA VOADORA e O SÍTIO DO PICAPAU AMARELO, duas revistas em quadrinhos, a primeira, baseada na obra literária de Edy Lima com textos de Sandra Siqueira e desenhos de Ambrósio Moreira.. É lançado o jornal o PACOTÃO, que durou um número


-----------------------------------------------------------------
Quem desejar adquirir o livro Bahia um Estado D´Alma, sobre a cultura do nosso estado, a obra encontra-se à venda nas livrarias LDM (Brotas), Galeria do Livro (Espaço Cultural Itau Cinema Glauber Rocha na Praça Castro Alves), na Pérola Negra (Barris em frente a Biblioteca Pública), na Midialouca (Rua das Laranjeiras, 28, Pelourinho. Tel: 3321-1596) e Canabrava (Rua João de Deus, 22, Pelourinho). E quem desejar ler o livro Feras do Humor Baiano, a obra encontra-se à venda no RV Cultura e Arte (Rua Barro Vermelho 32, Rio Vermelho. Tel: 3347-4929.

0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home