23 abril 2014

Cronologia das Histórias em Quadrinhos (60)



1974 (BRASIL)O cartunista Laerte lança a série CONDOMÍNIO. Tudo pode acontece em em algum lugar...  Zelador (resolvendo tudo sempre com um jeitinho todo especial.), Filó (O melhor amigo do Zelador), Síndico (Mário) e d. Leonor (mulher dele).
 
1974 (ITÁLIA)A revista italiana Linus abre suas páginas para uma história passada no Nordeste brasileiro, desenhada em estilo de gravura de cordel e assinada por Oliveira: A GUERRA DO REINO DIVINO. Poucos meses depois, a mesma revista publicava uma segunda história do mesmo autor, chegando a utilizar seu desenho na capa.

1974 (BRASILOs personagens de Henfil passam a ter sua própria revista: O FRADIM. Na misériado sertão, sob a seca perene, o humor poderia ser feito na forma de contraste. O contraste à paisagem pobre é osul maravilha, paraíso idealizado pela esquelética ave Grauna.

1974 (ITÁLIA)Nascida em capítulos nas páginas de uma revista, Sorry, que viveu somente onze números, e posteriormente publicadas num volume luxuoso, ANITA é uma autêntica filha da nossa era tecnológica e de massa média, que de TV goza e sofre, vive e morre, é uma história absolutamente moderna, quase futurista de Guido Crepax. Sexy e neurótica como as personagens femininas habituais nas histórias de Crepax, Anita se sente uma pessoa sensualmente viva na presença de um aparelho de televisão, ligado. É dessa fixação televisiva que começa a surgir os crimes e todas as manifestações sado-paranoicas da inocente Anita.

1975 (EUA)Na revista Giant-Sized X-Men no. 1, estréia a nova formação dos heróis mutantes: era o primeiro passo para os X-Men se tornarem realmente populares.

1975 (FRANÇA) - MÉTAL HURLANT, influente publicação de fantasia e ficção (iniciativa de Jean Pierre Dionnet, Moebius, Phillippe Druillet e Bernard Farkas), que mais tarde geraria uma famosafilhanos EUA, a revista Heavy Metal (surgida em 1977, por iniciativa de Len Mogel. Dentre os vários artistas que publicaram na Heavy Metal, um de seus maiores destaques foi Richard Corben e sua série Den; além disso, a revista inspira, em 1981, um polêmico e cultuado filme de animação. Em ambas as revistas, também publicaram trabalhos Jordi Bernet, Alejandro Jodorowsky, Magnus, Enki Bilal, Paolo Serpieri, entre outros). A publicação marcou época e influenciou gerações.

1975 (ARGENTINA)ALACK SINNER, de José Muñoz e Carlos Sampayo.

1975 (EUA)Len Wein e Berni Wrightson criam um personagem de terror, o MONSTRO DO PÂNTANO. O Monstro foi reformulado nos anos 80, se tornou um ser vegetal e pacifista. O responsável foi Alan Moore e tornou-se um dos mais premiados personagens de HQ.

1975 (EUA) Garry Trudeau lança a série DOONESBURY no qual os cidadãos de uma comunidade comentam com humor e ironia os acontecimentos da política norte-americana. E pela primeira vez, em 59 anos de existência do Prêmio Pulitzer, a laurea destinada a um cartoonista político é atribuída a um autor de HQ: Garry Trudeau, autor de Doonesbury.

1975 (BRASIL)É realizado o II Salão de Humor de Piracicaba que recebe a visita do editor francês Claude Moliterni, da Dargaud, sediada em Paris, que proferiu palestra sobre a história do cartum. Emil Wainstock, caracterizando a contracultura através do vídeo conseguiu o primeiro prêmio.

1975 (EUA)O ano marca, para a Marvel, o início de um dos maiores sucessos em quadrinhos dos anos 70/80: o ressurgimento dos X-Men. A  revista The Uncanny X-Men não emplacou, apesar dos grandes nomes das HQs (Stan Lee, Jack Kirby, Roy Thomas, Neal Adams) terem participado. Foram 83 edições de 1963 a 1971. Com o retorno dos mutantes, Len Wein e Dave Cockrum introduziram outros mutantes que, como predecessores, também eram párias da sociedade.

1975 (BRASIL)O humor tiporevista Mad, se originou inúmeras cópias no seu país de origem como a Crazy, entre outras. Não poderia causar diferente repercussão no meio editorial brasileiro. O LOCO, de Clive Pop foi uma das primeiras tentativas de abrasileirar uma fórmula de humor e editoração com uma porcentagem altina no grau de possibilidade de sucesso. A Ebal lança, como edição nacional da Plop, a revista KLIK, produzida pelo CRC Estudio (Claudio, Roberto e Carlos) e que satirizava conhecidos programas da televisão brasileira.

-----------------------------------------------------------------
Quem desejar adquirir o livro Bahia um Estado D´Alma, sobre a cultura do nosso estado, a obra encontra-se à venda nas livrarias LDM (Brotas), Galeria do Livro (Espaço Cultural Itau Cinema Glauber Rocha na Praça Castro Alves), na Pérola Negra (Barris em frente a Biblioteca Pública), na Midialouca (Rua das Laranjeiras, 28, Pelourinho. Tel: 3321-1596) e Canabrava (Rua João de Deus, 22, Pelourinho). E quem desejar ler o livro Feras do Humor Baiano, a obra encontra-se à venda no RV Cultura e Arte (Rua Barro Vermelho 32, Rio Vermelho. Tel: 3347-4929.

0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home