15 abril 2014

Cronologia das Histórias em Quadrinhos (57)



1973 (BRASIL)Francisco Liberato lança na Segunda Jornada Nordestina de Curta Metragem o filme de animação O QUE OS OLHOS VÊEM (Prêmio Instituto Nacional de Cinema).

1973 (BRASIL)O paulista Sérgio Macedo lança na revista O Grilo a saga do KARMA DE GAARGOT.

1973 (BRASIL)Para comemorar o sesquicentenário da Independência da Bahia, a Secretaria da Educação lança a revista em quadrinhos A INDEPENDÊNCIA FOI GUERRA NA BAHIA, com texto de Adroaldo Ribeiro Costa.

1973 (BRASIL)Anchieta Fernandes lança o ensaio Desenhistas PotiguasesCaricatura e Quadrinhos.


1973 (EUA)Os estúdios Disney lança o desenho animado ROBIN HOOD, produzido e dirigido por Wolfgang Reitherman. O ganancioso Príncipe João e seu inseparável conselheiro Chio estão governando a Inglaterra e levando a população à loucura com a abusiva cobrança de impostos. Para acabar com isso, o rebelde Robin Hood, seu fiel companheiro João Pequeno e seus amigos supercorajosos lutam bravamente para devolver o trono ao Rei Riarcdo. Mas esta não é a única batalha para Robin Hood. Ele também quer conquistar o coração da bela Marian.

1973 (BRASIL)O artista plástico Hamilton de Souza expõe na XII Bienal Internacional de São Paulo a obra ambiental pop, de caráter satírico e social, denominada Porque Devemos Crer no Fantasma, uma brincadeira em que o famoso Fantasma dos quadrinhos surge nas mais absurdas atitudes.

1973 (EUA) - Primeira aparição do personagem HOWARD THE DUCK, criação de Steve Gerber (o personagem ganha adaptação cinematográfica em 1986, por Willard Huyck). Val Mayerick o desenhou com o inseparável chapéu.

1973 (ITÁLIA)Mafalda, criação de Quino começa a ter os primeiros sucessos internacionais, não na América Latina, mas também em vários países europeus. A primeira tradução em outra língua foi feita na Itália, onde surgiu a primeira edição europeia de Mafalda. Depois de transformar no personagem mais popular da Argentina, Quino resolveu parar de desenhá-la (dia 25 de junho surge no jornal argentino Siete Dias a última tira deMafalda). Segundo ele, Mafalda estava se tornando uma solução muito cômoda do ponto de vista criativo. O traço era automático, e tirava-lhe a liberdade de expressão.

1973 (EUA)Capitão Marvel é ressuscitado no primeiro número da revista Shazam. Após duas décadas de esquecimento, ele retorna às bancas através da editora que o havia combatido durante muito tempo, a própria National Comics (atual DC Comics). A National que publicava o Super Homem e movera um processo contra o Capitão Marvel se desculpa, perante a grande massa de admiradores do herói por tê-los privado de suas aventuras durante 20 anos. Convida o desenhista original, Charles Clarence Beck para continuar a série. Charles aceita. Nos quadrinhos, o responsável pelo desaparecimento do Capitão Marvel foi o terrível dr. Silvana, principal inimigo do super herói que conseguiu aprisioná-lo num balão contendo uma substância paralisante.


1973 (EUA) Richard Vance Corben cria HAMEKA, para o gibi Barbarian Comics. Arte aerografada em preto & branco, a história é de um pacto demoníaco realizado pela heroína para vingar-se dos assassinos de seus pais.

1973 (EUA) A editora Charlton publica a revista E-MAN  que circulou por 10 números. Era um título a mais no meio da mediocridade que a editora tinha na época, mas E-Man conseguiu sobressair-se e despertar a atenção de uma boa parte dos leitores. Em 1982 a First Comics, uma nova editora que entrava no mercado de quadrinhos, adquiriu os direitos de E-Man e o relançou em dezembro daquele ano, novamente com Joe Staton como desenhista. A publicação teve sucesso.

1973 (EUA)A Marvel Comics publica entre os anos 1973 e 75, diversas revistas de terror em preto e branco, numa clara imitação do que a Warren Publishing fazia. Foram títulos como The Haunt of  Horror, Vampire Tales, Monsters Unleashead, Dracula Lives, Tales of the Zombie.
                                                      
-----------------------------------------------------------------
Quem desejar adquirir o livro Bahia um Estado D´Alma, sobre a cultura do nosso estado, a obra encontra-se à venda nas livrarias LDM (Brotas), Galeria do Livro (Espaço Cultural Itau Cinema Glauber Rocha na Praça Castro Alves), na Pérola Negra (Barris em frente a Biblioteca Pública), na Midialouca (Rua das Laranjeiras, 28, Pelourinho. Tel: 3321-1596) e Canabrava (Rua João de Deus, 22, Pelourinho). E quem desejar ler o livro Feras do Humor Baiano, a obra encontra-se à venda no RV Cultura e Arte (Rua Barro Vermelho 32, Rio Vermelho. Tel: 3347-4929.




0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home