19 março 2014

Cronologia das Histórias em Quadrinhos (46)

1962 (ARGENTINA)MORT CINDER, de Alberto Breccia (uruguaio radicado em Buenos Aires)e Héctor Oesterhald. Um homem que vence as barreiras da morte e do tempo, eis o elemento chave para a compreensão dessa produção argentina. Registre-se a eficácia de um trabalho gráfico que explora a funcionalidade do preto/branco..


1962 (FRANÇA)CENTRE D´ETUDES DES LITTERATURES D´EXPRESSION GRAPHIQUE (Celeg). Foi inaugurada a primeira associação francesa, assinalando a seriedade crescente com que a BD estava a ser encarada. Congregava escritores, cineastas, professores universitários, entre outros.  À frente, Francis Lacassin e Alain Resnais. Mais tarde lançam a revista Giff Wiff.

1962 (EUA)Russ Manning cria MAGNUS, ROBOT FIGHTER. O herói vive no ano 4000 e divide seu tempo entre a guerra contra invasores humanos ou mecânicos e o amor. Sua companheira é Leeza. Magnus veio para destruir os robôs que se rebelaram e para mostrar ao homem a necessidade de uma menor dependência da máquina, do robô. Magnus veio pregar à sociedade a importância da volta ao exercício físico e mental. Manning desenhou 21 histórias de Magnus. Em fins de 1967, deixou o personagem pois fora contratado para desenhar as tiras e páginas dominicais de Tarzan. Depois disso, Magnus foi entregue a Dan Spiegle, Paul Norris e Mike Royer.

1962 (EUA)Em outubro Harvey Kurtzman trabalhando com Bill Elder lança LITTLE ANNIE FANNY, uma paródia sexy e adulta de Little Orphan Annie (Aninha, a Pequena Órfã, de Harold Gray), um sucesso que durou três décadas, embora sempre confinado às páginas da Playboy.

1962 (BRASIL) Na seção O Jacaré, editada por Jaguar na revista Senhor é publicada umas tiras com um personagem cangaceiroO CAPITÃO (Jesuíno), assinadas por Max. Em meados de 63, o Capitão dava título a uma seção de humor que saía aos sábados na Última Hora do Rio, editado por Jaguar.

1962 (EUA)Stan Lee revive o PRINCIPE SUBMARINO, NAMOR (na revista Fantastic Four 4,maio), contando que Namor, um dos heróis da Segunda Guerra, desapareceu, pois tinha perdido a memória. Não se lembrando mais quem era, foi morar num cortiço e permaneceu durante longos anos, até que foi encontrado pelo Tocha Humana e recobrou a memória. Namor volta ao seu reino submarino, Atlântis, encontrando tudo destruído e jura vingança contra os homens da superfície. Com grande esforço e ajuda dos sobreviventes de Atlântis, conseguiu reconstruí-la. Assim começa a nova fase de suas aventuras.

1962 (ITÁLIA)As irmãs Angela e Luciana Giussani criam DIABOLIK. Desenho de Marchesi. O herói é um ladrão que não hesita em torturar ou assassinar inocentes para realizar seus roubos e sempre se sai bem. Mesmo assim ausência de sangue, cenas violentas e sexo. As irmãs Guissani usavam elipse para suprimir toda e qualquer cena mais ousada. Apesar disso, a série foi um imenso sucesso. Chegou a ter versões cinematográficas. E inaugurou uma tendência da HQ italiana,m osfumetti neri. Dentro dessa tendência, surgiram Ktiminal, Fantasm, Isterik, Sadik, Infernal, Mister X, Satanik e inúmeros outros.

1963 (EUA) - HOMEM DE FERRO. Stan Lee e Don Heck criam o precursor de Robocop para a Marvel: Homem de Ferro no n.39 da revista Tales of Suspense. Tony Stark pisa numa mina e é feito prisioneiro dos norte-vietnamitas. Tem uma vestimenta de ferro implantada pelo cientista nativo, criada para manter seu coração batendo. Não sobreviverá sem a roupa. Costura hi-tech, mistura homem máquina, cyborg, com microchip. A roupa faz o herói.

1963 (BRASIL) – MONICA fez sua primeira aparição numa tira de Cebolinha em 21 de março. Maurício criou a menina após receber críticas de que suas histórias eram um grande Clube do Bolinha, sem nenhum personagem feminino de destaque. Ainda em 1963, Mauricio de Sousa criou uma amiguinha para a Monica. A inspiração veio de sua filha, Magali. Característica da Magali: apetite incontrolável.

1963 (EUA) - HOMEM ARANHA. Stan Lee faz sucesso com o Homem Aranha. O jovem PeterParker, o nerd, o cdf da turma, o alvo de todas as chacotas e aparentemente condenado a não ficar com a garota nunca, torna-se repentinamente poderosíssimo. Desde o início, o argumento da série dramatiza de modo muito eficiente todas as responsabilidades e tensões implícitas. Saber usar direito as forças de que se dispõe realmente é desafiador (com grandes poderes, vêm as grandes responsabilidades). Na mesma veia, não é de graça que as cores do traje deste herói, tal como o do Capitão América, sejam as da bandeira norte-americana.


Os vilões do Homem Aranha são inspirados nos animais. São eles: Camaleão, Abutre, Dr. Octopus e Lagarto. Em 1965 surge Escorpião. Em 1966, Rino. Em 1971, Homem Lobo e em 1974, Chacal e Tarântula.

-----------------------------------------------------------------
Quem desejar adquirir o livro Bahia um Estado D´Alma, sobre a cultura do nosso estado, a obra encontra-se à venda nas livrarias LDM (Brotas), Galeria do Livro (Espaço Cultural Itau Cinema Glauber Rocha na Praça Castro Alves), na Pérola Negra (Barris em frente a Biblioteca Pública), na Midialouca (Rua das Laranjeiras, 28, Pelourinho. Tel: 3321-1596) e Canabrava (Rua João de Deus, 22, Pelourinho). E quem desejar ler o livro Feras do Humor Baiano, a obra encontra-se à venda no RV Cultura e Arte (Rua Barro Vermelho 32, Rio Vermelho. Tel: 3347-4929.




0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home