13 março 2014

Cronologia das Histórias em Quadrinhos (42)



1957 (INGLATERRA) - DO BONÉ. Reg Smythe cria um tipo beberrão, mau marido,conquistador, anti-trabalhador, explorando a própria esposa. Desempregado satisfeito, pois um emprego iria escravizá-lo e massifica-lo. Crítica a sociedade contemporânea.  

Mostra o mundo dospubs, das cervejas, dos jogos de dardo, do mau marido, da esposa trabalhadora e sustentáculo de perfeito vagabundo. Ele usa um boné que cobre os olhos. Com um eterno cigarro fazendo as vezes de sua boca, é um mau exemplo para os maridos de todo o mundo.


1957 (EUA) – O finlandês Touko Laaksonen usando o pseudônimo de Tom of Finland enviou seus desenhos eróticos para a revista de homens fisiculturistas Physique Pictorial. A capa estampou um sorridente e sensual lenhador. O sucesso foi tanto que passou a dedicar-se exclusivamente a sua arte
homoerótica.

1957 (EUA)MISS PEACH, de Mel Lazarus (criador, também, de Mãe), outra série sobre crianças inteligentes, na mesma linha dos Peanuts de Schulz;

1957 (EUA) - De fralda, orelhas pontudas, dois chifres e um tridente na mão direita, o literalmente encapetado Brasinha (Hot Stuff) foi criado por Warren Kremer. O
Brasinha chegou ao Brasil cinco anos depois, pela editora O Cruzeiro, e depois, foi publicado pela Vecchi.

1958 (JAPÃO) - Surge a revista SHOUNEN SUNDAY, uma das mais importantes publicações de mangá para garotos (shounen mangá, estilo caracterizado pelas histórias carregadas de ação, sexo, violência e conceitos de amizade e superação), pela editora Shougakukan (sobre as revistas japonesas, cabe aqui uma explicação: as principais revistas onde as séries são publicadas semanalmente costumam ter cerca de 300 páginas por número, impressos em papel-jornal - é costume dos japoneses jogar essas revistas fora após lê-las. As melhores séries são compiladas em formato livro (tankoubon), impressos em papel de melhor qualidade);

1958 (BÉLGICA) - Aparecem pela primeira vez os SMURFS, criação de Peyo (Pierre Culliford), dentro de sua série Johan et Pirlouit, na revista Spiro.

1958 (EUA) - AC/DC. Criação de Johnny Hart.Desenhos simples e alto senso de humor.


1959 (EUA)SGT ROCK, de Robert Kanigher e Joe Kubert.

1959 (JAPÃO)NINJA BUGEICHÔ, de Sampei Shirato, artista considerado o patriarca dos mangás adultos.

1959 (FRANÇA)TENENTE BLUEBERRY, de Jean Michel-Charlier e Jean Giraud (Moebius). É um dos pontos culminantes do período de renascimento das HQ na Europa.

1959 (FRANÇA) - ASTERIX, O GAULÊS. Criação de René Goscinny e Albert Uderzo. Uma das séries mais lidas na Europa. Nas aventuras o lutador gaulês derrota os romanos com humor e criatividade.A história dessa série de quadrinhos se passa em 50 A.C., Onde toda a Gália está dominada pelo Império Romano. Toda? Não! Existe uma pequena aldeia gaulesa que resiste aos invasores, graças à poção mágica criada pelo seu druida, que lhes dá uma força sobre-humana.

Asterix conta com a ajuda de seu melhor amigo em suas aventuras.
Obelix é o homem mais forte da aldeia e o único que não bebe a poção do druida, pois caiu dentro do caldeirão da bebida quando era pequeno. Entregador de menires, Obelix tem a companhia de seu cão Ideiafix. Durante as histórias da pequena aldeia combatendo o invasor romano, nos deparamos com personagens históricos, como Brutus, Júlio Cesar e Cleópatra, além de personagens inspirados em personalidades históricas


1959 (FRANÇA) - MICHEL TANGUI. Jean-Michel Charlier e Alberto Uderzo criam a série de aviação Michel Tangui. Era a resposta da França a Steve Canyon, série de Milton Caniff. Escrito por Goscinny e desenhado por Alberto Uderzo, conquistou o mundo. Trata-se da eterna luta dos mais fracos contra os mais fortes. Um bando de tipos liderados pelo baixinho Asterix e pelo gordo, comilão e briguento Obelix, os gauleses (futuros franceses) enfrentam e vencem os poderosos hordas do Império Romano. Misturando história com ficção, personagens reais com fantasia, ele consegue uma mescla de humor tipicamente picante e leve, com o exacerbado chauvinismo francês.


1958 (ESPANHA)MORTADELO E SALAMINHO, de Francisco Ibañez. Trata-se de dois detectives da T.I.A. (Técnicos de Investigações Avançadas no Brasil, paródia da CIA) que se veem metidos nas mais insólitas trapalhadas graças à má sorte do agente Salaminho e ao talento frequentemente inútil de Mortadelo para os disfarces.


---------------------------------------------

Quem desejar adquirir o livro Bahia um Estado D´Alma, sobre a cultura do nosso estado, a obra encontra-se à venda nas livrarias LDM (Brotas), Galeria do Livro (Espaço Cultural Itau Cinema Glauber Rocha na Praça Castro Alves), na Pérola Negra (Barris em frente a Biblioteca Pública), na Midialouca (Rua das Laranjeiras, 28, Pelourinho. Tel: 3321-1596) e Canabrava (Rua João de Deus, 22, Pelourinho). E quem desejar ler o livro Feras do Humor Baiano, a obra encontra-se à venda no RV Cultura e Arte (Rua Barro Vermelho 32, Rio Vermelho. Tel: 3347-4929.


0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home