25 fevereiro 2014

Cronologia das Histórias em Quadrinhos (35)




1943 (EUA) - Robert Hayward Webb faz a primeira versão em quadrinhos de Frankenstein, baseadona obra literária de Mary Shelley.


1943 (EUA) - Surge o SUPER MOUSE, uma sátira ao Super Homem. O ratinho, de olhar matreiro, ombros musculosos e uma capa idêntica à do super herói, sempre aparece para resolver as situações do grupo. No desenho animado que deu origem à série, um ratinho comum escapa de ser devorado por um gato. Ao se esconder num supermercado, ele se banha com o supersabão, nada na supersopa e come o superqueijo. Resultado: transforma-se no Super Mouse.

1943 (BRASIL) - Das páginas portenhas que surgiu a ideia do AMIGO DA ONÇA (baseado em El Inimigo del Hombre, do Divito). Desde que foi publicado pela primeira vez no dia 23 de outubro de 1943 até o último desenho, em 03 de fevereiro de 1962, o Amigo da Onça teve 18 anos de vida bem-vivida. Gozou de um sucesso que não teve paralelo na história da imprensa brasileira. De 23 de outubro de 1943 até a passagem de ano de 61 para 62, quando Péricles se suicidou, o Amigo da Onça imperou na revista O Cruzeiro. Ele foi o mais popular personagem do desenho brasileiro de todos os tempos. O Amigo era cruel, sádico, maldoso, malicioso. Apareceu pela primeira vez na edição da revista O Cruzeiro de 23 de outubro de 1943, e por três décadas foi o personagem mais popular do país. A irreverência do Amigo da Onça encantava o brasileiro. O seu maucaráter era amado.

 
Por ser um personagem peralta e travesso, talvez até parecido com o povo brasileiro, tornou-se uma instituição nacional. Nasceu por encomenda de Leão Gondim de Oliveira, então diretor da revista que procurava um personagem com humor e astúcia, representando um tipo brasileiro comum. Foi ai que apareceu o humorismo do garoto pernambucano Péricles de Andrade Maranhão, que até então era um simples contínuo na revista. Um ano depois, o Amigo da Onça ganhava popularidade nacional. O país vivia o getulismo. A tiragem semanal da revista chegava a 500 mil exemplares.

1944 (EUA) - Com o sucesso do filme No Velho Arizona (baseado na novela de OHenry, O Caminho do Caballero), a Comic Book faz uma tentativa de quadrinização da história. O personagem principal se chamava Cisco Kid. A tentativa resultou em três números desenhados por John Giunta.

1944 (EUA) – O sargento norte americano, desenhista George Baker cria The Sad Sack (Valdemar, no Brasil), o soldado quebra tudo e preguiçoso. No princípio, sua leitura se destinava exclusivamente aos soldados e às bases americanas espalhadas pelo mundo, limitado nas páginas do seminário Yank. Dali, passou para os jornais e suplementos coloridos dos grandes jornais. Sua característica mais notada é o uso r acertado abuso da onomatopeia. O personagem já mereceu ser adaptado ao cinema. O filme foi The Sad Sack (O Recruta Biruta) interpretado por Jerry Lewis que teve a direção de George Marshall.

1944 (ARGENTINA) – Alberto Breccia prepara Gentleman Jim para o semanário Bicho Feo e Puño Blanco, par La Razón.

1944 (EUA) – De abril de 1944 a novembro de 1945, Hal Foster desenha outra história que serve para complementar a página de Príncipe Valente. Trata-se de The Medieval Castle (O Castelo Medieval), que em tiras de três quadros, conta a história de dois jovens nobres, Arn e Guy, na Inglaterra da primeira Cruzada.

1944 (EUA) – Vincent Sullivan que trabalhou na FDC de 1935 a 1940, como editor de Action Comics e Detective Comics, abriu sua editora chamada Magazine Enterprises e contratou Raymond Krank como seu editor. A editora publica uma única revista que foi apenas uma antologia de personagens diversas, a maioria do gênero cômico.


1044 (PORTUGAL) – No dia 15 de setembro o jovem José Garcês, com 16 anos lança o primeiro fanzine português: O Melro, todo colorido à mão. Durou 21 números na primeira fase artesanal. Em 21 de setembro de 1945 passava a ser impresso em prelo elo próprio José Garcês.

1944 (EUA) – No n.32 da revista Fight Comics, da Fiction House, é lançada Tiger Girl, uma loura de curvilineo e formoso corpo, protegido pela sedutora tanga de pele de tigre. Até o n.81 da revista tornou-se a sua principal historieta. As aventuras de Tiger Girl tinha como palco as selvas asiáticas. Ela vivia num castelo escondido na selva, em companhia de Abdola, seu fiel criado e protetor, e de dois enormes tigres amestrados – Togara e Benzali. Matt Baker foi o principal desenhista. No Brasil a heroína foi publicada pela Ebal com o nome de Tigrana.

-----------------------------------------------------------------

Quem desejar adquirir o livro Bahia um Estado D´Alma, sobre a cultura do nosso estado, a obra encontra-se à venda nas livrarias LDM (Brotas), Galeria do Livro (Espaço Cultural Itau Cinema Glauber Rocha na Praça Castro Alves), na Pérola Negra (Barris em frente a Biblioteca Pública), na Midialouca (Rua das Laranjeiras, 28, Pelourinho. Tel: 3321-1596) e Canabrava (Rua João de Deus, 22, Pelourinho). E quem desejar ler o livro Feras do Humor Baiano, a obra encontra-se à venda no RV Cultura e Arte (Rua Barro Vermelho 32, Rio Vermelho. Tel: 3347-4929.
                                                   

0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home