07 agosto 2013

Bairros de Salvador (13)



NOVOS ALAGADOS


Beira Mangue era como se conhecia até então a localidade de Novos Alagados, surgida após a primeira Alagados, surgida após a primeira Alagados – nas imediações do Uruguai e Itapagipe – ter sido desmanchada entre o final dos anos 70 e início dos 80, com com a construção da Suburbana. Assim, no início era zona alagadiça, hoje já se pisa em solo firme. Mas o local carece de bom atendimento em serviços básicos, como o sistema de coleta de lixo. Sem acesso à quadra poliesportiva, os jovens disputam um “baba” improvisado em um campo de futebol encharcado, à beira da maré.


ONDINA

O bairro conta com a presença marcante de árvores e do mar banhando toda a região. muito tempo, Ondina deixou de ser residencial e passou a dar espaço para clínicas e hotéis da cidade. As avenidas principais, Garibaldi e Oceânica, viraram um verdadeiro complexo médico e hoteleiro, respectivamente. Entre as vias, o principal compus da Universidade Federal da Bahia (UFBa) e o Parque Zoobotânico.

O local se destaca como centro de pesquisas científica e acadêmica. Além da presença do campus da UFBa, com dez prédios de aula, laboratórios e biblioteca, a central de laboratório agropecuário da EBDA e a agência estadual de defesa agropecuária da Bahia. O Parque Zoobotânico tem 115 espécies animais.

O bairro, marcado pelas estátuas das gordinhas e pelo Monumento Clériston Andrade, conta com um hospital e diversas escolas do ensino infantil ao superior. Tem também o Juizado da Infância e Juventude e o Instituto Pestalozzi.

A localidade não é habitada pela classe alta com alguns pontos do bairro, ocupações irregulares, dominadas por pessoas de baixa renda, como o Alto de Ondina. Em Ondina foi inaugurada, em 1998, a primeira praça poliesportiva do Brasil equipada para pessoas com deficiência. A praça Bahia Sol fica em frente ao Instituto Bahiano de Reabilitação e funciona como um complemento nas atividades terapêuticas dos pacientes da unidade.

O parque Zoobotânico Getúlio Vargas, fundado em 1950, conta com área de 52 hectares, onde abriga remanescentes de mata atlântica e espécies animais em extinção. Corresponde a uma das principais áreas públicas de lazer da capital baiana.
--------------------------------------------------------
Quem desejar adquirir o livro Bahia um Estado D´Alma, sobre a cultura do nosso estado, a obra encontra-se à venda nas livrarias LDM (Brotas), Galeria do Livro (Espaço Cultural Itau Cinema Glauber Rocha na Praça Castro Alves), na Pérola Negra (Barris em frente a Biblioteca Pública) e na Midialouca (Rua das Laranjeiras, 28, Pelourinho. Tel: 3321-1596). E quem desejar ler o livro Feras do Humor Baiano, a obra encontra-se à venda no RV Cultura e Arte (Rua Barro Vermelho 32, Rio Vermelho. Tel: 3347-4929

0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home