22 outubro 2013

Profeta da era eletrônica (02)




Para McLuhan a invenção da imprensa mudou tudo. Antes os líderes tinham poder relativo, através da escrita eles podiam enviar suas ordens a todos os súditos, controlar a produção de riqueza, instituir impostos, ou seja, tornaram-se reis com poder absoluto. Com essa nova forma de comunicação, as informações se popularizaram e agora cada pessoas podia ler o seu livrou ou jornal sozinho (antes as pessoas liam em grupo). Assim surge a ideia de individualidade e de direito autoral. Os impressores achavam mais rendoso publicar nas línguas nacionais do que em latim (com público bem maior), criando a ideia de nação e de nacionalismo.

A popularização da informação tira dos mosteiros o papel de detentores da informação. Enfraquece o poder do Papa e cria condições para o surgimento das monarquias absolutas e do protestantismo. E se no mundo da escrita o pensamento linear se delineava, agora torna-se o padrão na Galáxia de Gutembergtodas as coisas devem ser organizadas de forma que haja uma relação de inicio, meio e fim.


Ele percebeu em sua época (década de 1960) que uma nova revolução estava se delineando motivada pelos novos meios de comunicação de massa, em especial a televisão. Para ele, a TV e o rádio estavam devolvendo o ouvido ao homem, que havia caído em desuso na Galáxia de Gutemberg.

McLuhan propôs que até o surgimento da televisão, vivíamos nagaláxia de Gutembergonde todo o conhecimento era visto apenas em sua dimensão visual. Com sua ideiaantigamente o conhecimento era transmitido oralmente, por lendas, histórias e tradições". Quado Gutemberg inventou a imprensa, permitiu que o conhecimento fosse mais difundido, mas, por outro lado, reduziu a comunicação a um único aspecto, o escrito.Antes da imprensa, o jovem aprendia ouvindo, observando, fazendo. A aprendizagem tinha lugar fora da aula.

Por outro lado, a TV, por ser um meio frio (de baixa resolução), levava a um maior envolvimento por parte do receptor, da mesma forma que ocorria na época em quem o ser humano vivia em aldeia. A TV estava novamente unindo pensamento e ação. Exemplo disso podia ser percebido nos protestos contra a guerra do Vietnã. O fato de a TV mostrar as atrocidades cometidas pelos soldados norte americanos levou a população dos EUA a se mobilizar contra a guerra. Sabendo disso o exercito norte americano impediu que as emissoras de TV mostrassem detalhes do conflito, anos mais tarde, na Guerra do Golfo. Com o surgimento da Internet, muita coisa mudou- todos sabem dos acontecimentos de forma quase instantânea.

Em princípios da década de 1990, a expansão comercial da internet levou alguns teóricos a reabilitarem McLuhan como !profeta da era eletrônica, como se esse reconhecimento tardio de sua influência no campo fosse uma compensação pelo tempo de ostracismo. Essas teses foram reelaboradas pelo professor francês Pierre Lévy.
-----------------------------------------------------

Quem desejar adquirir o livro Bahia um Estado D´Alma, sobre a cultura do nosso estado, a obra encontra-se à venda nas livrarias LDM (Brotas), Galeria do Livro (Espaço Cultural Itau Cinema Glauber Rocha na Praça Castro Alves), na Pérola Negra (Barris em frente a Biblioteca Pública), na Midialouca (Rua das Laranjeiras, 28, Pelourinho. Tel: 3321-1596) e Canabrava (Rua João de Deus, 22, Pelourinho). E quem desejar ler o livro Feras do Humor Baiano, a obra encontra-se à venda no RV Cultura e Arte (Rua Barro Vermelho 32, Rio Vermelho. Tel: 3347-4929

0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home