23 setembro 2011

Salvador esquecida

ABANDONADO - O Túnel Américo Simas, que liga as cidades Alta e Baixa da capital, está abandonado. Construído na década de 60, o equipamento nunca passou por uma reforma ampla. Em 300 metros de extensão o que se vê é buracos, rachaduras, fissuras, goteiras e ferragens à mostra. Além de mal iluminada, há registros de acidentes e pontos de drogas. O povo paga imposto e quer saber: o que faz o prefeito?


MARCA - “Temos belas praias, clima favorável, cidades que encantam os turistas, mas não vejo vontade política para transformar isso em uma marca”: Sérgio Amado, presidente da Ogilvy Brasil (24/08/2011). “A marca Bahia não pode ficar atrelada apenas ao Carnaval”.


PRODUÇÃO – A Bahia é uma das maiores produtoras de laranja, guaraná e algodão do país, mas não possui industria de processamento. No Oeste baiano há recordes de safras, mas a produção muitas vezes é industrializada fora do estado.


BARULHO – Salvador é hoje a sexta cidade mais barulhenta do Brasil. Bairros como Itapuã, Liberdade, Boca do Rio, Uruguai, Pituba, Pernambues, São Caetano, Massaranduba, Ribeira e Plataforma são campeãs em reclamações por poluição sonora. A poluição sonora atrapalha diferentes atividades humanas, independentemente dos níveis sonoros. O barulho de veículos particulares é maior causa de reclamação na capital da Bahia, ou seja, cada motorista quer ter seu trio elétrico particular. Haja ruído!


FEIA – Há alguns meses foi divulgado com estardalhaço os sete pontos mágicos de Salvador, esquecendo os degradados pontos turísticos. Falta boa vontade no aprimoramento do nosso turismo. Falta ação para melhorar muitos problemas que influenciam negativamente a capital baiana como o trânsito caótico, a cidade suja, as ruas e avenidas esburacadas, o patrimônio degradado. Mesmo assim nossa cidade vai aguentando todo esse esquecimento público. Falta: sanitários públicos, museus abertos aos domingos e feriados, quiosques de apoio nas praias, novos produtos turísticos como o Museu do Carnaval, Espaço da Artes Gráficas da Bahia, Central dos Odores e Sabores, entre outros. Salvador ainda não tombou de vez porque a natureza deu a sua beleza e os turistas vivem do imaginário de personagens da literatura, da música a das artes plásticas do passado. O presente está feio. Muito feio.

CERTIDÃO – O Censo 2010 aponta que a Bahia é o sexto Estado em número de jovens de até 10 anos que não têm certidão de nascimento. De acordo com o órgão, de cada cem pessoas nascidas na Bahia, pelo menos uma (1,03) não é registrada. Em todo o País, criança nessa faixa etária sem certidão de nascimento somam aproximadamente 600 mil, o equivalente a 1,85% do total (32 milhões) de indivíduos com até 10 anos de idade.


CORRUPÇÃO - “Certa vez ouvi, de advogado ladrão, do qual minha família foi vítima, que não se importava nem um pouco com processos contra ele – porque sabia como fazê-los jamais chegar a um fim. E certamente sabia, como continua sabendo, tratando-se de conhecimento ao alcance de qualquer um. Aliás, fazer prevalecer a justiça hoje é coisa muito difícil, praticamente impossível, tais e tantas são as chicanas e protelações, já que, como dizia Ruy Barbosa, justiça demorada não é justiça” (Ruy Espinheira Filho. 21/09/2011)


Corrupção


A corrupção invade cada cidade

e nossa juventude na vergonhosa passividade

onde está a consciência de cidadania?


A extrema violência é vivida dia a dia

disseminando a cultura do obituário

na rotina dos assaltos a cada operário.


Vivemos em uma prisão domiciliar

onde o toque de recolher é imposto pela criminalidade

e os governantes nada fazem, vivem de cara no ar

O povo oprimido, resignado, se cala sem finalidade

o que será de Salvador?

salva

dor.



Grito


Metade da população mundial

está perdendo renda e chegou ao limite

e o que se nota agora é protesto: grite!

A economia rouba do jovem um futuro razoável

e o sistema político rouba-lhe a voz

O que fazer desse algoz?

Sobrou a rua para protestar

um espaço político de manifestações

Os levantes no mundo árabe,

as revoltas em bairros da China,

piqueteiros batendo panelas na América Latina

são todos veículos de reivindicações social e política

buscam participação no poder,

o que o establishment político pode fazer.

Assim, vivemos numa situação de extremos

a era global empobreceu a classe media

e agravou a situação dos pobres

enquanto a classe alta controla o poder com a tecnologia

os pobres, imigrantes, discriminados

unidos reclamam espaço nessa via.

Gritem, gritem, gritem, grite....

socorro, help, au secours, hilfe, relief....


-----------------------------------------------------------------------------------

Quem desejar adquirir o livro Bahia um Estado D´Alma, sobre a cultura do nosso estado, a obra encontra-se à venda nas livrarias LDM (Piedade), Galeria do Livro (Boulevard 161 no Itaigara e no Espaço Cultural Itau Cinema Glauber Rocha na Praça Castro Alves), na Pérola Negra (ao lado da Escola de Teatro da UFBA, Canela) e na Midialouca (Rua das Laranjeiras,28, Pelourinho. Tel: 3321-1596). E quem desejar ler o livro Feras do Humor Baiano, a obra encontra-se à venda no RV Cultura e Arte (Rua Barro Vermelho, 32, Rio Vermelho. Tel: 3347-4929).

0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home