27 outubro 2015

Mestre do desenho satírico: Thomas Rowlandson


Thomas Rowlandson (1756-1827) foi pintor, desenhista e gravador inglês, um dos grandes mestres dodesenho satírico e humorístico que florescia em Londres. Ele é bem conhecido por suas caricaturas, mas também produziu muitos e belos desenhos e pinturas eróticas durante o início de 1800. Considerado o mais potente caricaturista de costumes de seu tempo que apareceu entre a segunda metade do século XVIII e os dois decênios do XIX.

Na idade de dezesseis anos, ele viveu e estudou por um tempo em Paris. Sob clima espiritual e da vida cheia de facilidades encontrada nas terras francesas ele esbanjou mocidade e dinheiro. Daí a fonte obsessiva e a explicação do abusivo e intenso erotismo de que se reveste sua obra.

Retornando a Londres, reinicia seus estudos na Royal Academy, onde seu lápis fixa e acompanha a vida local. Depois ele fez tours frequentes no Continente, enriquecendo a sua carteira com diversos apontamentos de vida e caráter.  Em 1775 expôs na Academia Real de um desenho de "Dalila Sansão visitar na prisão", e no ano seguinte, ele foi representado por vários retratos e paisagens.


Rowlandson frequentou uma sociedade fértil em bêbados, jogadores, debochados excêntricos de todos os quilates, que lhe serviram de pano de fundo a cenário delirante encontrado a miúdo em seus cartoons. Aquela comunidade de prazeres e vícios nas tavernas deram nascimento aos “clubs”, obra que tanto chocou a “pud bonderie” dos ingleses e que só anos mais tarde saiu da clandestinidade.

Ele jamais escamateou o comentário moralizador ou papel de um julgador da ordem social. O que ele fez foi espiar o erotismo latente de seus conciliadores, a intimidade de alcovas ou outros sítios onde o prazer andava à solta sem subordinação a preconceitos.

Naquele tempo da vivência do artista, a caricatura era um objeto de arte, um luxo, pouco acessível pois eram editadas em pranchas soltas e de pequenas tiragens, verdadeiro privilégio de aristocratas e ricos. Quando eram expostas nas lojas dos vendedores de estampas provocavam aglomeração popular diante das vitrinas, dadas sua fácil e comunicativa linguagem gráfica.

Dono de muita facilidade de execução e um comando de pronto da figura, foi falado de como um estudante promissor, e se tivesse continuado a sua aplicação antecipada, teria feito sua marca como um pintor. Mas com a morte de sua tia, uma senhora francesa, ele caiu herdeiro de uma soma de £ 7000, mergulhou na dissipação da cidade e era conhecido por se sentar à mesa de jogo de 36 horas em um estiramento. Em tempo de pobreza alcançou-o, e pela amizadee exemplo de James Gillray Bunbury e parecem ter sugerido caricatura como meio de preenchimento de uma bolsa vazia.


Rowlandson foi largamente empregada por Rudolph Ackermann, o editor de arte, que em 1809-11 emitido em sua Poética Magazine "O mestre-escola de turismo" - uma série de placas com versos ilustrativos pelo Dr. William Coombe. Novamente gravada por Rowlandson em 1812, e publicado com o título do "Tour do Dr. Sintaxe em busca do pitoresco", que tinha alcançado uma quinta edição de 1813, e foram seguidos em 1820 por "Dr. Sintaxe em busca da Consolação ", e em 1821 pela  Terceira turnê do Dr. Sintaxe em busca de uma esposa. 

Os projetos Rowlandsons eram geralmente executados em contorno com a caneta-cana, e delicadamente lavadas com cor.  Foram então gravados pelo artista sobre o cobre e, posteriormente, aqua-matizada - geralmente por um gravador profissional, sendo as impressões coloridas à mão, finalmente. Como designer, ele foi caracterizado pela maior facilidade de desenho, e a qualidade de sua arte sofreu este pressa e excesso de produção. Ele era um humorista muito refinado, lidando com menos frequência do que o seu Gillray feroz contemporânea com a política, mas comumente se tocando, num espírito mais gentil, os vários aspectos e acontecimentos da vida social.

Seu trabalho mais artístico pode ser encontrado entre os desenhos mais cuidadoso de seu período anterior, mas mesmo entre a exagerada caricatura do seu tempo mais tarde, encontramos indícios de que este mestre do humor pode ter atingido a bonita que ele tinha assim o quis.  Além da série de gravuras, foi autor de diversas xilogravuras eróticas que, mesmo hoje, seriam consideradas pornográficas. Foi um sátiro de primeira linha.

Para Alan e Laurel Clark, Rowlandson era, tecnicamente, um artista melhor, mas ao seu trabalho faltava a mordacidade de Gillray. Os seus desenhos eram mais suaves, as suas sátiras e caricaturas não eram, nem de longe, tão ferozes. Mas as cenas que descreviatabernas, paisagens, locais de encontros, etceram desenhadas com grande rigor. Criou, igualmente, a primeira personagem a aparecer com regularidade sob a forma de desenho, em The Tours of Dr. Syntax (1798). As viagens do Doutor foram publicadas em livro em 1812, 1820 e 1822.

Anos mais tarde foi editado, nos EUA, uma série de pranchas em número de 50, a cores, sob o título The Amorous Illustrations of Thomas Rowlandsin.


0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home