28 novembro 2014

Cronologia dos personagens de desenho animado (4)



1946 (EUA) – Faísca e Fumaça (Heckel and Jeckel). Criados por Paul Terry, os dois corvos mais
maldosos dos desenhos animados fizeram sucesso na TV. Provavelmente o que atraía o público era mesmo a agressividade da dupla. Os gêmeos corvos atazanava a todos que atravessavam seu caminho. Onde há faísca há fumaça.

1947 (EUA) – Friz Freleng ganha o Oscar pelo desenho animado de Frajola e Piu Piu (da Warner Bros) em “Tweetie Pie” (O Canarinho). Em 1957 ganhou outro Oscar pelo desenho Birds Anonimous”(Pássarófilos Anônimos).
                                          
1949  (EUA) – Papa-Léguas (Road Runner). Nos canyons do deserto americano, um lobo tenta de todas as maneiras apanhar o veloz Papa Léguas. Para isso usa de diversas engenhocas adquiridas da companhia ACME. Tudo dá sempre errado e o esperto pássaro sempre foge emitindo um irônico “meep meep!” (esse é o som correto segundo os criadores do desenho e não bip bip como muitos pensam)

1949 (EUA) – Chuck Jones ganha o Oscar pelo desenho de Pepe Lepew (Warner Bros):”For Scent-imental; Reasons”.
 
1949 (EUA) – Mr Magoo. Produzido pela United Productions of America (UPA), o diretor John
Hubley queria se livrar de toda série de desenhos que usavam bichos e por isso tentou criar um tipo humano com personalidade própria. Surgiu o baixinho, gorducho, careca, nariz de batata e míope. Magoo é incapaz de enxergar um palmo à frente do nariz. O personagem nos seus primeiros desenhos era bem mais azedo. Aos poucos foi se tornando mais doce e emotivo, embora Peter Burness – que passou a dirigir a série – preferisse lidar com aquele sujeitinho mais rabugento, que era mestre na arte de cometer uma gafe em cima de outra.

No Brasil ficou popular nos anos 60 exibidos pela TV Tupi e TV Rio. Logo de início em Ragtime Bear (1949) ganhou o Oscar de melhor curta. Ele conversa com um urso pensando ser seu sobrinho Waldo em casaco de peles. Magoo teve várias fases entre 1949 e 1979. Nos dez primeiros anos, 43 episódios para cinema e o segundo Oscar em 1956, Maggo’s Puddle Jumper. Na seqüência, a troca definitiva do cinema pela TV. Entre 1960 e 1962, a Syndical trouxe 130 desenhos com efeitos chulos e mesquinha sátira a míopes. Até agosto de 1965, a ABC criou especiais de Magoo interpretando importantes figuras de história como Cyrano de Bergerac, Shakespeare, Cervantes, dentre outros. De setembro de 1977 a 1979 vieram desenhos como What’s New, Mister Magoo? (1977), estréia do cão McBaker, que sofria de hipermetropia.

O personagem surgiu no curta Ragtime Bear em 1949 e contava as dificuldades de um velhinho em encontrar seu sobrinho Waldo em um parque florestal. Quando este velhinho encontra-se com um grande urso, ele inocentemente o confunde com Waldo, tendo em vista que o sobrinho estava usando um casaco de pele. Mas quando Waldo reaparece e tanta salvar o tio, este não se apercebe do risco que corre. A história era para lançar o personagem Waldo e quem acabou ganhando fama foi o velhinho. Seu carisma com o público foi tanto que a UPA, produtora do desenho, criou uma biografia para ele.

Foram produzidos filmes de curta metragem de Magoo entre 1949 e 1958 e dois receberam Oscar de melhor desenho em curta metragem When Magoo Flew (1954) e Magoo’s Puddle Jumper (1956). Em 1959 a UPA lançou o primeiro desenho em longa metragem: 1001 Noites na Arábia, onde Magoo era Asbdul Azziz Magoo, tio de Aladdin. O longa foi um fracasso pois não apresentava a criatividade costumeira dos curtas. Entre 1949 e 1962, foram produzidas 229 histórias com Magoo, sendo que 1 de longa metragem, 43 de sete minutos e 285 de cinco minutos. Em 1960 os desenhos de curta do Magoo foram exibidos em syndication na televisão, alcançando uma grande audiência. O sucesso inspirou a produção de um especial com personagens humanos.

A grande audiência do filme inspirou a produção de uma série animada para a NBC, As Famosas Aventuras de Mr Magoo, entre 1964 e 1965. Foram 26 episódios. Entre 1977 e 1079, a UPA associou-se a DePatie-Freleng produzindo What’s New, Mister Magoo?  Para a CBS, onde o personagem ganhou um cachorro tão cegueta quanto ele, chamado McBarker. Novamente a audiência não cresceu e foram apenas 26 episódios. Entre 1989 e 1990, o USA Network americano exibiu reprises de antigos curta do personagem. Sua fama voltou e o ator Leslie Nielsen fez o papel título em um longa.  O velhinho cegueta confundia tudo o que via e só via o que queria.

O primeiro desenho sobre Mr Magoo surgiu em 1960, o segundo em 1964/65 e o terceiro em 1977/79. Em 1989/90 seus episódios voltaram a ser exibidos na televisão comercial.

0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home