07 agosto 2007

Cinco fases de Gilberto Gil -1967/1987 (2)

A segunda fase de Gil, a da tropicália, marca a descoberta do internacionalismo cultural. Um bom exemplo é “Geléia Geral”, de Gil e Torquato Neto. A música é uma mistura de citações literárias e musicais, uma colcha de clichês ufanistas. Monta uma imagem do Brasil como um paraíso tropical e depois desmonta. O caráter satírico da música provém da construção da letra, do arranjo e da interpretação.

“Um poeta desfolha a bandeira/e a manhã tropical se inicia/resplendente, cadente, fagueira/num calor girassol com alegria/na geléia geral brasileira/que o jornal do Brasil anuncia//Ê bumba iê iê boi/ano que vem, mês que foi/Ê bumba iê iê iê/é a mesma dança, meu boi//Ê bumba iê iê boi/ano que vem, mês que foi/Ê bumba iê iê iê/é a mesma dança, meu boi//"A alegria é a prova dos nove"/e a tristeza é teu Porto Seguro/minha terra é onde o Sol é mais limpo/em Mangueira é onde o Samba é mais puro/Tumbadora na selva-selvagem/Pindorama, país do futuro//Ê bumba iê iê boi/ano que vem, mês que foi/Ê bunba iê iê iê/é a mesma dança, meu boi//É a mesma dança na sala/no Canecão, na TV/e quem não dança não fala/assiste a tudo e se cala/não vê no meio da sala/as relíquias do Brasil/doce mulata malvada/um LP de Sinatra/maracujá, mês de abril/santo barroco baiano/super poder de paisano/formiplac e céu de anil/três destaques da Portela/carne seca na janela/alguém que chora por mim/um carnaval de verdade/hospitaleira amizade/brutalidade, jardim//Ê bumba iê iê boi/ano que vem, mês que foi/Ê bumba iê iê iê/é a mesma dança, meu boi(bis)//Plurialva, contente e brejeira/miss linda Brasil diz: "Bom Dia" /e outra moça também, Carolina/da janela examina a folia/salve o lindo pendão dos seus olhos/e a saúde que o olhar irradia//Ê bumba iê iê boi/ano que vem, mês que foi/Ê bumba iê iê iê/é a mesma dança, meu boi//Um poeta desfolha a bandeira/e eu me sinto melhor colorido/pego um jato, viajo, arrebento/com o roteiro do sexto sentido/faz do morro, pilão de concreto/Tropicália, bananas ao vento//Ê bumba iê iê boi/ano que vem, mês que foi/Ê bumba iê iê iê/é a mesma dança, meu boi” (Geléia Geral)

Outro ponto marcante, a canção “Miserere Nobis”, de Gil e Capinam, onde há referências históricas: à primeira missa no Brasil, e a chegada dos baianos ao sul desenvolvido. Os baianos que desorganizam a música brasileira no desejo de mudança. Também de Gil em parceria com Capinam é “Soy Loco Por Ti, América”. A música mostra a preocupação com a latino-americanidade no projeto tropicalista, a fusão de ritmos e do entrelaçamento da letra, onde português e castelhano passam um para o outro, como vasos comunicantes.

“Soy loco por ti, América,/yo voy traer una mujer playera/que su nombre sea Marti,/que su nombre sea Marti/Soy loco por ti de amores tenga como colores la espuma blanca de Latinoamérica/y el cielo como bandera,/y el cielo como bandera/Soy loco por ti, América,/soy loco por ti de amores/Sorriso de quase nuvem,/os rios, canções, o medo/O corpo cheio de estrelas,/o corpo cheio de estrelas/Como se chama a amante desse país sem nome, esse tango, esse rancho,//Esse povo, dizei-me, arde/o fogo de conhecê-la,/o fogo de conhecê-la//Soy loco por ti, América,/soy loco por ti de amores/El nombre del hombre muerto ya no se puede decirlo,/quién sabe?/Antes que o dia arrebente,/antes que o dia arrebente/El nombre del hombre muerto antes que a/definitiva noite se espalhe em Latinoamérica/El nombre del hombre es pueblo,/el nombre del hombre es pueblo//Soy loco por ti, América,/soy loco por ti de amores/Espero a manhã que cante,/el nombre del hombre muerto/Não sejam palavras tristes,/soy loco por ti de amores/Um poema ainda existe com palmeiras,/com trincheiras, canções de guerra/Quem sabe canções do mar, ai,/hasta te comover, ai, hasta te comover//Soy loco por ti, América,/soy loco por ti de amores/Estou aqui de passagem,/sei que adiante um dia vou morrer/De susto, de bala ou vício,/de susto, de bala ou vício/Num precipício de luzes entre saudades,/soluços, eu vou morrer de bruços/Nos braços, nos olhos,/nos braços de uma mulher,/nos braços de uma mulher/Mais apaixonado ainda dentro dos braços da camponesa,/guerrilheira/Manequim, ai de mim, nos braços de quem me queira,/nos braços de quem me queira//Soy loco por ti, América,/soy loco por ti de amores” (Soy Loco Por Ti, América)

0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home