02 junho 2014

Cronologia das Histórias em Quadrinhos (86)



1988 (BRASIL)A Editora Melhoramentos (SP) lança coleção LER & VER unindo clássicos daliteratura brasileira com tiras de humor dos cartunistas como Michele Iacocca, Laerte, Lor entre outros.


1988 (INGLATERRA) – O desenhista Jamie Hewlet e o escritor Alan Martin criam TANK GIRL. Os quadrinhos retratam Tank Girl, uma garota punk e destemida, em um mundo pós-apocalíptico onde a escassez de água aflige a todos. A HQ não segue uma linearidade ou uma linha narrativa, o que acaba por contrastar com o roteiro do filme Tank Girl. Cabeça raspada, Tank Girl vivia numa Austrália cartunesca e transava com um canguru falante. Na realidade, a personagem era a personificação da libertação das convenções sociais. A HQ ganhou muitos seguidores rapidamente, e acabou por ser catapultado para o mainstream após o lançamento de seu filme, em 1995.


1988 (BRASIL)A Editora Catânia lança em comemoração ao cinquentenário de publicação de A Garra Cinzenta (primeira história de terror em quadrinhos brasileira, escrita por Francisco Armond e desenhada por Renato Silva) o álbum ANTOLOGIA BRASILEIRA DE TERROR com 12 contos assombrosos desenhados por Eugênio Colonnese.

1988 (EUA)Alan Moore rompe com a DC (Detective Comics) e monta sua própria editora, a Mad Love, que tem como principal lançamento uma série em preto e branco de 12 números e desenhadas por Bill Sienkiewicz. O título é AARGH, sigla de Artistas Against Rampant Government Homophobia. É uma resposta em forma de HQ aos ataques do governo inglês contra a comunidade homossexual. Entre os colaboradores da Aargh estão Art Spiegelman, Frank Miller, Gilbert e Jaime Hernandez. 

1988 (EUA)Na trilha do sucesso televisivo do alienígena ALF, a Marvel lança em março uma revista em quadrinhos escrita por Michael Gallagher Manak.

1988 (FRANÇA)Claire Brétecher cria nova personagem para arevista francesa Le Nouvel Observateur. Trata de AGRIPPINE. Meio yuppie, meio dark, meio moderninha, Agrippina faz musculação, ouve disco a laser, vive num apartamento ao lado do seu companheiro mas fica furiosa com certas banalidades do dia-a-dia.


1988 (BRASIL)A Editora Nova Fronteira investe em quadrinhos lançando o álbum de luxo OPERAÇÃO SUPER HOMEM onde conta histórias de aventuras, ecologia e esportes da dupla de heróis da TV Juba e Lula, vivida pelos artistas Kadu Moliterno e Abdré Di Biasi no programa Armação Ilimitada, da Globo.  O desenho é de Hector Gomes Alísio er o texto de Régis Rocha Moreira. A revista recebeu tratamento de superprodução, desde o formato (21 X 28cm) e a impressão a quatro cores, feita na Itália, até a distribuição exclusiva em livrarias.

1988 (BRASIL)A Rede Manchete de Televisão ganha pontos de audiência com a exibição dos vídeos dos super heróis japoneses Jaspion e Change Man, produzidos pela Toey do Japão e distribuídos no Brasil pela Everest.

1988 (BRASIL)A Editora Nanica lança a revista O Amigo da Onça, personagem de Péricles para a publicação bimestral. Recuperando 20 anos de atraso é lançado a revista Porrada, mais uma underground nativa, que divulga no Brasil a história perdida do sub comic mundial. E a Editora Salamandra lança o álbum Ziraldo 40/55. Os números do título se referem aos anos de carreira do autor e a sua idade à época da concepção do livro. A obra de Ziraldo, vista em conjunto, surpreende, primeiro pela maleabilidade de seu traço e, segundo, pela variedade de seus temas.

1988 (BRASIL)A TVS exibia semanalmente um seriado japonês: O SAMURAI FUGITIVO, a saga de Ito Ogami e seu filho Daigoro, feita para a tevê nipônica em 1974, tinha uma despercebida pré-estreia em nosso país. Como o programa chegou ao canal de Sílvio Santos é um mistério tão grande quanto por que foi, sem maiores avisos, retirado do ar. A série foi baseada na HQ japonesa Kozure Okami (O Lobo Solitário).

1988 (CHINA)Mickey, conhecido pelos chineses como Mi Laoshu, comemora seu 60º aniversário divertindo os chineses com sua bem vindainvasão, ao lado de outros personagens do mundo Disney. Além de ser a estrela do programa dominical, sintonizado semanalmente por 40% dos aparelhos de TV da China, Mickey está sendo usado para vender tudo, de máquinas de lavar a geladeiras, e deverá ter sua figura estampada em outros produtos. Donald é o garoto propaganda do primeiro fast-food de Pequim.

1988 (EUA)Com produção conjunta da Amblin Entertainment, de Spielberg, com a Touchstone Pictures, de Disney é lançado o coelho super neurótico WHO FRAMMED ROGER RABBIT (Uma Cilada para Roger Rabit), uma experiência revolucionária na história do cinema. Misturando os humanos com os desenhos, técnica usada antes, mas nunca durante um longa metragem inteiro, Roger Rabbit anda no ritmo alucinado dos cartoonssão estes, e não as necessidades dos enredos convencionais com atores humanos, que mandam na ação.

A direção é de Robert Zemeckis. Mistura desenho animado com realidade para contar a história de um detetive (humanoBob Hoslins) que tenta inocentar um coelho (desenhadoRoger) de um assassinato do qual é o principal suspeito. Misto de comédia e policial, ocartoon-noir, Roger Rabbit gastou três anos na produção. Cinquenta e cinco minutos dos 103 de duração total do filme contem desenhos animados. 45 milhões de dólares foi o custo total do filme.

Ao longo do filme, atores e personagens desenhados convivem numa dimensão dramática, com a maior verossimilhança e sem prejuízo para a fluência da criação rítmico espaciala movimentação dentro de cada cena, a montagem, as variações e nuanças de iluminação. A função das filmagens comtons(estrelas do desenho animado) às imagensvivasfoi feita na Industrial Light & Magic, de George Lucas. A Marvel Graphic Novel fez a adaptação quadrinizada do filme. A única diferença entre quadrinhos e filme, é que os personagens de outras companhias (Betty Boop, Popeye, Patolino) que não são da Disney não aparecem na revista.

-----------------------------------------------------------------
Quem desejar adquirir o livro Bahia um Estado D´Alma, sobre a cultura do nosso estado, a obra encontra-se à venda nas livrarias LDM (Brotas), Galeria do Livro (Espaço Cultural Itau Cinema Glauber Rocha na Praça Castro Alves), na Pérola Negra (Barris em frente a Biblioteca Pública), na Midialouca (Rua das Laranjeiras, 28, Pelourinho. Tel: 3321-1596) e Canabrava (Rua João de Deus, 22, Pelourinho). E quem desejar ler o livro Feras do Humor Baiano, a obra encontra-se à venda no RV Cultura e Arte (Rua Barro Vermelho 32, Rio Vermelho. Tel: 3347-4929.

0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home