17 junho 2014

Cronologia das Histórias em Quadrinhos (95)




1990 (EUA)Com direção, produção e atuação de Warren Beatty para a Disney/Touchstone élançado nas telas de todo o mundo, DICK TRACY, baseado nos personagens de quadrinhos criado por Chester Gould. Música de Danny Elfman. A cenografia do filme, assim como os figurinos, utiliza apenas seis cores, sempre no mesmo tom, imitando o visual dos quadrinhos.  

A maquiagem dos vilões tornou os atores irreconhecíveis. A trama: em 1938, o rei do crime, Big Boy Caprice (Al Pacino), arma uma cilada para incriminar o detetive Dick Tracy (Warren Beatty) por assassinato.  

Ajudado por Kid (Charlie Korsmo), garoto de rua que ele praticamente adotou, Tracy tenta se livrar da acusação e ao mesmo tempo enfrenta os gângsters, que passa por uma luta interna pelo poder. Para atrapalhar a vida do herói e desviá-la do cumprimento do dever, a sensual Breathless Mahoney (Madonna), cantora da boate Ritz e ligada aos criminosos, tenta seduzir Tracy, para desespero da namorada deste.


1990 (BRASIL) – O professor Waldimiro Vergueiro propôs à direção da ECA em São Paulo a organização de um núcleo de pesquisa sobre quadrinhos. 

O Núcleo de Pesquisas de Histórias em Quadrinhos foi mantida até 2008, quando passou a se chamar Observatório de Histórias em Quadrinhos.
 
1990 (BRASIL) – Na 1ª BIENAL DE QUADRINHOS, Alcides Caminha decidiu assumir seu trabalho de catecismo (quadrinho erotico) aos 58 anos. 

Ele recebeu o devido reconhecimento e homenagem pelo conjunto de sua obra.

1990 (EUA)Ao desenhar Amazing Spider Man por dois anos, Todd McFarlane deu aos vilões um grau de repugnância antes impensável. Passou a desenhar o herói de modo anguloso, derivado diretamente do pioneiro Steve Ditko. A tira ganhou viscosidade e força. O público delirou. 

 Mas ele não tinha autonomia total. Ao conversar com Jim Salicrup, editor do Aranha, resolveu lançar novo título. E nasceu Spider Man que vendeu em um mês três milhões de cópias no mercado norte-americanoo triplo do que todos os outros títulos do Homem Aranha (Web of Spider Man, Amazing Spider Man e Spetacular Spider Man).

1990 (FRANÇA) – Regis Loisel lança sua versão de Peter Pan. Ao invés do sorridente e confiante jovem de colante verde, ele desenha o

personagem como um maltrapilho menor abandonado de Londres vitoriana, vulnerável aos maus tratos da mãe alcoolatra e de vagabundos de rua. Em sua versão de origem de Peter Pan para adultos é suja, sangrenta e sensual.

1991 (BRASIL)Edgar Vasques cria na revista Mil Perigos, da Dealer Editora, PIRU, O PAPÃO DAS MOCRÉIA.

1991 (FRANÇA)Asterix é um dos principais símbolos da identidade francesa. No meado do ano o pequeno herói foi escolhido para ilustrar a capa de uma edição especial sobre a França na revista norte americana Time. Também nesse ano o feminismo invade a aldeia gaulesa de Asterix. O fato ocorreu no álbum A Rosa e a Espada, 29ª aventura deste herói baixinho e bigodudo que, em companhia do inseparável amigo Obelix e da poção mágica do druída Panoramix, resiste e impede o domínio de toda a Gália pelas tropas romanas do imperador Julio Cesar.

    
1991 (EUA) - LIBERDADE. Criação de Frank Miller e Dave Gibbons. Crítica ao racismo. Fantasia pessimista do futuro ditatorial do mundo. Crianças abandonadas, grandes multinacionais devastadoras. A resistência.


1992 (EUA)A DC inicia a saga A QUEDA DO MORCEGO, na qual o Batman é aleijado (mas volta a andar posteriormente).

1992 (EUA) - É fundada a editora IMAGE COMICS, a partir de um desentendimento (envolvendo direitos autorais de personagens) entre a Marvel e alguns de seus desenhistas mais consagrados: Todd McFarlane, Jim Lee, Rob Liefeld, Marc Silvestri, Erik Larsen, Jim Valentino e Whilce Portacio. A editora tem como princípios fundamentais: a arte de grande impacto (a editora revela artistas como J. Scott Campbell e Greg Capullo), as obras autorais, a não-interferência dos integrantes na criação dos outros e o não-pertencimento total dos personagens pela empresa (cada desenhista possui seu próprio estúdio e, em casos mais avançados, sua própria editora, caso de Jim Lee, que criou a Wildstorm, e Marc Silvestri, criador da Top Cow (Cyber Force, Codinome: Stryke Force, Witchblade e The Darkness). Além disso, a Image chama roteiristas famosos, como Alan Moore e Neil Gaiman, para desenvolver trabalhos de seus principais personagens - para contornar o problema dos roteiros primários. No entanto, com o passar do tempo, a editora é considerada a principal responsável pela queda da qualidade das HQ - o que não a impediu, no entanto, de ser atualmente uma das maiores editoras de HQ dos EUA, ao lado da Marvel, da DC e da Dark Horse. Primeiras obras da Image Comics, criadas no mesmo ano: YOUNGBLOOD, de Rob Liefeld, SAVAGE DRAGON, de Erik Larsen, e Spawn, de Todd McFarlane (Spawn no. 1 foi a revista independente mais vendida da década. Além disso, o personagem foi adaptado para o cinema em 1997, por Mark A. Z. Dippé);

1992 (EUA) - Keno Don Rosa inicia a SAGA DO TIO PATINHAS, umabiografiado personagem, em homenagem a Carl Barks, criador do mesmo. Que o Tio Patinhas é o Pato mais rico do mundo todos sabem. Mas como foi sua vida antes dele aparecer pela primeira vez na história Natal nas Montanhas ? Como ele acumulou sua fortuna? Quem é a Mãe do Donald? Apesar dessas perguntas terem sido respondidas ao longo de vários anos de histórias faltava ainda muitos detalhes sobre a vida do Pato Avarento.Então preparem-se para conhecer (ou relembrar) A Saga do Tio Patinhas.

1992 (ESPANHA)CLARA DA NOITE, de Carlos Trillo, Eduardo Maicas e Jordi Bernet. O traço cômico do espanhol Jordi Bernet se mescla à verve de Carlos Trillo e Eduardo Maicas, numa HQ que confere humor e crítica social ao cotidiano de Clara, uma prostituta de rua. Perambulando pelas esquinas de uma grande cidade espanhola (Madri, provavelmente), Clara se envolve
comercialmente com os mais estranhos tipos: um anão envergonhado, dois gângsteres rivais, um marido que depois de tantos anos de casado já esqueceu como se faz a coisa, um rapazinho em sua primeira vez, um padre tomado de fraqueza e esquecido de sua condição de celibatário, um professor carente de realidade e cheio de sonhos com suas alunas, um cego que não acha o caminho e até um técnico de futebol que resolve ministrar sexo para seus comandados, que, claro, com as ações de Clara, não tiveram nenhum êxito em campo....

-----------------------------------------------------------------
Quem desejar adquirir o livro Bahia um Estado D´Alma, sobre a cultura do nosso estado, a obra encontra-se à venda nas livrarias LDM (Brotas), Galeria do Livro (Espaço Cultural Itau Cinema Glauber Rocha na Praça Castro Alves), na Pérola Negra (Barris em frente a Biblioteca Pública), na Midialouca (Rua das Laranjeiras, 28, Pelourinho. Tel: 3321-1596) e Canabrava (Rua João de Deus, 22, Pelourinho). E quem desejar ler o livro Feras do Humor Baiano, a obra encontra-se à venda no RV Cultura e Arte (Rua Barro Vermelho 32, Rio Vermelho. Tel: 3347-4929.

0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home