26 janeiro 2015

Cronologia dos personagens de desenho animado (31)



1996 (EUA) – Superman. The Animated Series. Com quatro temporadas de 54 episódios, a série
foi realizada pela dupla de ouro da Warner, Paul Dini/Bruce Timm.

Uma das melhores adaptações do Super Homem para outra mídia que não os quadrinhos.

1996 (EUA) – Aladdin. A série animada se originou da aventura para cinema (Aladdin.O Filme, 1992 e do vídeo O Retorno de Jafar). Conta as aventuras de Aladdin, da princesa Jasmin, do macaquinho Abu, do tapete voador, do gênio, do maldoso grão-vizir Jafar. 
 
A produção não foi toda feita nos estúdios Disney. Vários episódios foram produzidos na China e outros em São Paulo (aqui pelo desenhista Aroldo Guimarães).

1996 (EUA) – Thor (The Mighty Thor). A Grantrey-Lawrence produz 13 episódios. Odin criou para Thor a mais fiel e potente arma possível, o martelo Mjolnir, feito de um minério místico especial chamado Uru e forjado pelos
anões de Asgard, os lendários ferreiros. Mjolnir é capaz de criar tempestades e furacões, gera raios, abrir portais entre dimensões, desferir golpes poderosos, possibilitar que Thor voe, absorver qualquer tipo de energia, e relançá-la ampliada, ao girar o martelo, a incríveis velocidades, pode ser criado um escudo intransponível, o martelo também pode criar campos e força, vórtex míticos, onde o tempo para, além de possibilitar os mais diversos encantamentos misteriosos. De acorde com a magia colocada no martelo, somente aquele que fosse digno poderia erguê-lo.

Durante a fase que ainda tinha que viver como mortal, para permanecer como Thor, Don Blake não podia ficar sem a arma mística por mais de 1 minuto. Depois que recobrou sua memória, Thor não mais voltava a ser humano sem a sua vontade. Assim, o Deus do Trovão poderia ficar sem o martelo sem se desproteger, contando ainda com sua força e
resistência descomunais, além da experiência de muitos séculos de batalhas.

1996 (JAPÃO) – Samurai X. Adaptação do popular maná criado por Nobuhiro Watsuki em 1994. Mistura humor, violência e política, numa trama que buscou inspiração em personagens e acontecimentos reais da história japonesa.

1997 (EUA) - O Laboratório de Dexter. Desenho de um menino gênio que cria invenções científicas no seu quarto/laboratório. Ele realiza suas experiências com a idéia de mudar o mundo. Mas surge vários imprevistos que dificultam os seus projetos graças a sua irmã Dee Dee. Dexter é ainda cobrado pela sua mãe quanto as obrigações do dia-a-dia. Uma das poucas coisas que ele
e a irmã gostam de fazer juntos é assistir ao programa de tevê Show dos Amigos Fantoches.

Dexter é um garotinho de cabelos ruivos, extremamente inteligente que vive num bairro de classe média tranquilo, ao lado da mãe, do pai e da irmã mais velha, Dee Dee. Aparentando ser um garoto normal, o gênio Dexter engana muito bem pois o que todos nem imaginam é que em seu quarto existe um super laboratório. Lá, Dexter fica idealizando, criando invenções e resolvendo questões de física quântica. Ele vive preocupado em usar suas habilidades tecnológicas para resolver
todo tipo de problema, desde como salvar o mundo até confusões com os valentões da escola.

Ele adora Jornada nas Estrelas e sempre diz “meu maior trabalho está completo”, toda vez que termina uma invenção. Com um estilo futurista, o criador de O Laboratório de Dexter, o russo Genndy Tartakovsky, teve a ideia do desenho quando ainda era um estudante, em 1991. Contratado pelos estúdios Hanna-Barbera, o cartunista acabou desenvolvendo seu projeto inicial acrescentando outros personagens. Dee Dee, a divertida irmã mais velha de Dexter, nasceu da ideia de incluir dança no desenho. Ela faz balé, mas seu forte é aborrecer o irmão enquanto ele trabalha em suas invenções (no final, quem acaba “dançando” é ele).
 
1997 (EUA) - Johnny Bravo. Ele é grande, saradão, mas com o cérebro bem pequeno, e se considera o sujeito mais bonito e irresistível conhecido, embora não consiga conquistar nenhuma garota. 

Narcisista, tem um cuidado doentio com seu enorme topete de fazer inveja até o Rei do Rock. Sua cabeleira é mantida com muito gel, secador e tinta de cabelo. Johnny não é loiro de verdade, é oxigenado. 

Ele tinge seu cabelo porque seu visual deve ser “lindo e loiro”. Ele acha que pode sempre se dar bem usando boa aparência e golpes de karatê e ainda conta com a companhia de um amigo nerd chamado Carl. As únicas mulheres que realmente aturam Johnny são a sua própria mãe, Bunny Bravo, e sua vizinha, a pequena Suzy.

O musculoso e topetudo galanteador frustrado Johnny Bravo venera seu visual, adora sua mãe e é dono de uma estupidez sem igual. A Warner Bros adquiriu os direitos para produzir um longa metragem baseado no desenho. A ideia é transformar a animação em uma produção com atores reais.

1997 (EUA) – Spawn. A HBO produziu 18 episódios que durou até 1999.

Spawn conta a história de Al Simmons, agente de uma organização americana que é traído e morto por seu chefe, Jason Wynn. No inferno Simmons faz um acordo com o demônio Malebolgia, para voltar à Terra e rever sua esposa, que agora está casada com um de seus antigos colegas. Em troca ele é transformado em Spawn, herói das trevas que busca vingar sua própria morte.

1998 (JAPÃO) – Pokémon. Anime responsável pela febre dos monstrinhos que assolou o mundo, a versão animada de Pokémon foi baseada no jogo desenvolvido paras o Game Boy, o console o portátil da Nintendo. Criação de Satoshi Tajiri. A história: Ash Ketchun quer se tornar o maior treinador pokémon do mundo. Para tanto, ele parte ao lado de seu principal Pokémon – em sua Jornada Pokémon. Nesta viagem, o garoto precisa capturar e conhecer ao máximo as particularidades do maior número de
Pokémon possível. Já foram produzidos mais de 160 episódios.

1998 (JAPÃO) – Cowboy Bebop. Aventura espacial criada por Shinichirou Watanabe se tornou uma série cultuada em todo o mundo com excelente trilha sonora criada por Yoko Kanno e a banda The Seatbelts, com funk, jazz e música eletrônica.

0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home