14 outubro 2011

Música & Poesia

Todos (Marcelo D2)


Todos!!! para los que dicen todo lo que sienten

Todos!!! los que navegan a contracorriente

Toto todos!!! paso firme camiliminando entre la gente

Todos!!! mala malabarismo tudo pendiente

Todos!!! vamonos del oxido de frente

Todos!!! ritmo que nunca caen en accidente

Todos!!! bitirididop no es lo mismo que junto

Todos!!! de de de ti depende


Para os que dizem tudo que sentem TODOS

Aqueles que não se se acomodam eu disse TODOS

Levante sua voz o mundo ouvirá TODOS

Só depende da gente para melhorar pra TODOS

Não importa a sua cor religião vamos nós TODOS

Não vim pra dividir eu vim para somar pra TODOS

Porque se repartir vai ficar ruim pra TODOS


Rio de Janeiro


Todos todos


Partideiros do mundo, vamo fazer barulho porra


Hey hey hey hey hey hey hey hey


Oye un murmullo viene es la gente contracorriente

Porque suena diferente mundo libre lleva ley

Oye un murmullo viene es la gente contracorriente

Porque suena diferente mundo curdo lleva ley


Totototo todos


Para que a água vire vinho precisaremos de TODOS

É um de cada vez é hora de unirmos TODOS

Não quero ouro dos tolos quero ouro pra TODOS

Não ser jogado aos lobos, porque os lobos somos TODOS

Que todos somos elos da corrente TODOS

E juntos chegaremos la na frente TODOS

De fato amor vem de dentro da gente TODOS

Se embora eu disse se embora eu disse TODOS


Baila-me baila-me pra bailante, todos!

Comuni comunicando cante, todos!

Pero mira como suena la gente, todos!

Pronto empieza pronto pronto acaba, todos!

Tirenme lo malo lo ves, comuni como lo ves, todos!

Deten deten detente, todos!

Para los que luchan sin armas de frente todos!

Dede dedede de ti depende


Ooohh

Funkeiros do mundo Vamo fazer barulho porra


Hey hey hey hey hey hey hey hey hey hey


Oye un murmullo viene es la gente contracorriente

Porque suena diferente mundo libre lleva ley

Oye un murmullo viene es la gente contracorriente

Porque suena diferente mundo curdo lleva ley


Barcelona

Conexion Rio de Janeiro

Emitiendo todos (todos)


Partieiros do mundo, vamo fazer barulho porra


25x hey


Oye un murmullo viene es la gente contracorriente

Porque suena diferente mundo libre lleva ley

Oye un murmullo viene es la gente contracorriente

Porque suena diferente mundo curdo lleva ley


O vento sopra pra cá que a gente é bamba (3)

Marcelo D2

Rio de janeiro

Macaco

Barcelona

O mundo é nosso, o mundo é nosso

Todos !

Todos !




Memórias de um arrepio (Pirigulino Babilake)


Você pode ter esquecido

mas minha memória é eterna

Eu sou aquele arrepio

sem vento e sem frio

subindo em sua perna


O grito comprimido num pote

O cheiro cheiroso

que te esquenta o cangote

Eu sou o inferno e a paz


O passado que vai à frente

e o presente correndo atrás

Aquele que te segue enquanto anda

tragando o aroma de mel e lavanda

Eu sou a sua libido viva


A gota saliva que escapole do beijo

escorre na louça e ilumina o que vejo

E mais do que justo segue sua trilha

atravessa seu busto e transborda à virilha

Assim como essa gota

sou eu agora

Passeio em seu corpo

pouso em sua mão

e vou embora


Férias:

Caros leitores: a partir de segunda feira (dia 17) estarei de férias. Serão 30 dias e vou aproveitar para ler uns livros reservados para ocasião (incluindo aí quadrinhos de alta voltagem), ouvir algumas músicas necessárias para o coração, colocar a mão na terra para saber da estação, mimar meus cachorros e plantar o que a natureza espera de cada um de nós. Dia 16 de novembro estarei de volta. Entre os temas que estarei comentando no blog de novembro/dezembro: o que é musica baiana, representações femininas no pagode baiano da década de 90, homossexualidade nos quadrinhos, cartografia dos prazeres, e muito mais. Voltarei com mais energia. Obrigado pela atenção.

---------------------------------------------

Quem desejar adquirir o livro Bahia um Estado D´Alma, sobre a cultura do nosso estado, a obra encontra-se à venda nas livrarias LDM (Piedade), Galeria do Livro (Boulevard 161 no Itaigara e no Espaço Cultural Itau Cinema Glauber Rocha na Praça Castro Alves), na Pérola Negra (ao lado da Escola de Teatro da UFBA, Canela) e na Midialouca (Rua das Laranjeiras,28, Pelourinho. Tel: 3321-1596). E quem desejar ler o livro Feras do Humor Baiano, a obra encontra-se à venda no RV Cultura e Arte (Rua Barro Vermelho, 32, Rio Vermelho. Tel: 3347-4929).

3 Comentários:

At 4:21 PM, Blogger Tecnologia Computacionais said...

Boas férias Gutinho.. aproveita.bjs

 
At 11:06 AM, Blogger Ingrid Maria Machado said...

Guto!!!

Voltei!

beijocas

 
At 10:05 PM, Anonymous Anônimo said...

Sou filha do Eduardo Barbosa.Tenho mais dois irmãos,filhos do casamento dele com minha m~e Vera aqui no Rio no qual ele abandonou e foi p Salvador buscar trabalho e nunca mais voltou.
Sou professora,hoje tenho 44 anos.
Gostaria de saber porque a vida do meu pai foi contada como se nós não existíssimos???
Meu nome é Kátia Cristina da Silva Barbosa,filha de Vera Lúcia da Silva Barbosa,irmã de Jacqueline Andréa da Silva Barbosa e de Carlos Eduardo da Silva Barbosa.
Minha mãe sim é a esposa.Ele bígamo.
Conheci Naira aos 21 anos quando estive em Salvador,e meu irmão também.Aliás,gostaria muito de reencontrá-lo.
Por gentileza,e se for de seu interesse,entre em contato.
email: profkatia10@hotmail.com

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home