10 fevereiro 2015

Desenhos animados dos estúdios Disney (08)



1995 - Pocahontas, o Encontro de Dois Mundos. Inspirado numa história da época da colonização
americana, destaca a relação do homem com a natureza. 

É o primeiro desenho animado dos estúdios Disney baseado em personagens reais, e, também, o primeiro a exibir a morte de um homem. 

Dirigido por Mike Gabriel e Eric Goldberg. Alan Menken e Stephen Schwartz receberam os Oscars de canção e trilha sonora.

A história da jovem índia que se apaixona pelo colonizador, o inglês John Smith e ensina aos estrangeiros o valor e o amor pela terra, é contada de
forma poética e com o virtuosismo técnico que marca cada produção Disney.

Com a ajuda de uma árvore sábia, Pocahontas aprende a ouvir seu coração e seguir seu verdadeiro destino com “as cores do vento”. 

Pocahontas quer dizer Pequena Travessura. O humor fica por conta de personagens secundários como o guaxinin americano Meeko e o beija-flor Flit que são companheiros de aventuras de Pocahontas contra o vilão ganancioso Rattcliffe e seu cachorro inglês. 81 min.

1996 - Toy Story. Um Mundo de Aventuras . É o primeiro longa metragem de animação em 3D

(terceira dimensão) totalmente feito por computador.

Direção de John Lasseter (Oscar de realização especial). O filme levou dois anos e meio para ficar pronto. 

Foram usados mais de cem computadores. Impressiona em Toy Story o realismo das cenas obtidas pelo recurso à computação gráfica. Não faltam sequências de ação bem convincentes, e os personagens conseguem empatia com a plateia pela capacidade de articular expressões faciais, às vezes de maneira mais convincente do que muitos canastrões de carne e osso. 

No mundo dos brinquedos que têm vida própria, a trama não poderia ter fundo mais humano. O boneco coubói Woody tem medo de perder seu lugar no coração do dono para o brinquedo mais novo que chega, o astronauta Buzz. 

O que se vê é uma histórias de insegurança, inveja, competição e, finalmente, de compreensão de si e reconciliação. A riqueza temática faz o encanto do filme. 

Trilha e canção de Randy Newman. Criação conjunta da Walt Disney Pictures e da Pixar Animation Studios. 81 min.

1996 - O Corcunda de Notre Dame (The Hunchback of Notre Dame). Longa animação da Disney com direção de Gary Trousdale e Kirk Wise. Músicas de Alan Menken e Stephen Schwartz. 

Adaptação livre do romance de Victor Hugo. Os roteiristas centraram a trama no corcunda Quasímodo, abandonado pelos pais quando bebê, mora no topo da Catedral de Notre Dame.

Sobre a cidade de Paris na torre da Catedral de Notre Dame, o bondoso sineiro 

Quasímodo e seus amigos gárgulas estão assistindo ao Festival dos Bobos, a maior festa do ano.

Apesar de não poder comparecer ao festival por ordem de seu guardião, o malvado Frollo, Quasímodo bravamente se aventura num mundo desconhecido, mas com o qual sempre sonhou.  


 Torna-se grande amigo da bela cigana Esmeralda, que também atrai a atenção do valente capitão Phoebus. O vilão é o diácono Claude Frollo. 

Aproximadamente 600 artistas trabalharam durante três anos na realização do filme, 100 deles instalados em Paris. Foi o primeiro longa metragem de animação da Disney a utilizar os novos estúdios da companhia. 90 min.

0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home