06 fevereiro 2015

Desenhos animados dos estúdios Disney (06)



1988 - Oliver e seus Companheiros (Oliver and Company). Direção de George Scribner. Reconta a
história do clássico Oliver Twist, de Charles Dickens. Um vagabundo deve dinheiro a um gângster e tem três dias para saldar a dívida.

Ele cuida de um bando de cães vadios, que fazem amizade com um gatinho órfão - Oliver. Durante o assalto de um automóvel, Oliver perde-se do bando e é adotado por uma menina rica e solitária. 

A adoção irrita Georgette, verdadeira estrela da raça canina, que não pensa em dividir seu território com um reles felino.

Ela trama o retorno de Oliver para o bando, e o vagabundo percebe que pode obter o dinheiro de que necessita chantageando a menina. O plano fracassa devido aos bons
sentimentos do vagabundo, e todos se veem, subitamente em perigo de morte. A animação envolveu mais de 300 artistas, que produziram 200 mil imagens. Música de J.A.C. Redford.

O filme foi lançado no mesmo dia de “Em Busca do Vale Encantado”, outro clássico das animações. No Brasil ganhou fama pela sua rica trilha sonora com as músicas “Nova York é uma cidade grande e tentadora” (cantada por Paulo Ricardo) e “Perfeição Existe” (interpretada por Adriana Calcanhoto). Rosana, Simony e Léo Jaime completam a trilha nacional.

1988 - Com produção conjunta da Amblin Entertainment, de Spielberg, com a Touchstone Pictures, de Disney é lançado o coelho superneurótico Who Frammed Roger Rabbit/Uma Cilada para Roger Rabbit, uma experiência revolucionária na história do cinema.

Misturando os humanos com os desenhos, técnica já usada antes mas nunca durante um longa metragem inteiro, Roger Rabbit anda no ritmo alucinado dos cartoons - são estes, e não as necessidades dos enredos convencionais com atores humanos, que mandam na ação. 

A direção é de Robert Zemeckins.




Mistura desenho animado com realidade para contar a história de um detetive (humano - Bob Hoskins) que tenha inocentar um coelho (desenhado - Roger) de um assassinato do qual é o principal suspeito. Misto de comédia e policial, o “cartoon-noir”, Roger Rabbit gastou três anos na produção. 

55 minutos dos 103 de duração total do filme contém desenhos animados. 45 milhões de dólares foi o custo total do filme, quase dobrando o orçamento inicial de US$27,5 milhões.

Rabbit é, ao mesmo tempo, um tributo ao “cartoons” clássicos dos anos 30/40, ao “film noir” dos anos áureos de Hollywood e à maestria dos grandes desenhistas e animadores. É uma mistura brilhante e impecável de filme ao vivo e desenho, empregando simultaneamente as moderníssimas técnicas dos efeitos especiais e o apurado artesanato desenvolvido durante décadas aos desenhistas e animadores.

1989 - A Pequena Sereia (The Little Mermaid). Baseado no conto de Hans Christian Andersen.
Direção de John Musker e Ron Clements. Oscar de melhor trilha sonora e canção, “Under the Sea”, para os compositores Alan Menken e Howard Ashman. O último grande desenho do estúdio feito sem computador. Arrecadou US$ 84 milhões. 28º desenho de longa duração de Disney. Filha de Triton, o Rei dos Mares, a Princesa Ariel é uma jovem sereia que vive no reinado aquático de seu pai, mas sonha com um tipo de vida fora do domínio marítimo. Ao salvar a vida do belo Príncipe Sebastian, Ariel resolve definitivamente tornar-se uma mulher para viver com o seu amado. A pequena sereia faz um pacto com Ursula, uma feiticeira-polvo: trocar sua bela voz pela forma humana feminina. 83 min. 

“The Little Mermaid” foi o filme que marcou uma reviravolta nos estúdios Disney, depois dele começou uma onda de sucessos do estúdio, que se estenderam por todos os anos 1990. 

Em termos tecnológicos, a cena final do filme foi a primeira de um longa-metragem da Disney a usar sistema de colorização por computador.

Na dublagem brasileira destacou-se a atriz Zezé Motta (a Xica da Silva dos cinemas) dublando a vilã Úrsula.

1990 - Bernardo e Bianca na Terra dos Cangurus (The Rescuers Down Under). Direção de Hendel Butoy e Mike Gabriel. Música de Bruce Broughton. Ação e muita aventura nessa história dos ratinhos Bernardo e Bianca, agentes da Sociedade Internacional de Socorro e Resgate. Eles vão à Austrália salvar um menino das mãos de um caçador de animais em extinção. O caçador foi criado à imagem do ator George C. Scott, que é o dublador do personagem na versão original norte-americana.

0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home