04 outubro 2018

Produto caro no início do século 20, banana é hoje a mais barata e popular das frutas


Entre as frutas classificadas de “frescas”, a banana é a mais comercializada, são mais de 12,8 milhões de toneladas exportadas em 2004, segundo a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO). De origem asiática, a banana sofreu o mesmo que o café: de insumo de luxo passou a ser artigo de massa. E não foi por acaso que esta fruta – não o caju ou o abacaxi – assumiu a liderança cultural e gastronômica no Brasil, que exporta não mais que 1,5% da sua produção, devido ao elevado consumo interno.


Existem mais de 300 variedades de banana, a maioria das variedades no nosso país é de origem africana - o próprio nome “banana” é africano. No entanto, a fruta chegou à África vinda da Ásia. O historiador Câmara Cascudo, na História da Alimentação no Brasil diz que “nenhuma fruta teve tão fulminante e decisiva popularidade. Foi a maior contribuição africana para a alimentação do Brasil, em volume, difusão e uso”.

Todavia, essa fruta tão saborosa, versátil e popular, tem mais significados pejorativos que virtuosos. “República das Bananas” é utilizado para caracterizar países pobres, inclusive o Brasil já foi muito chamado dessa maneira preconceituosa. A banana também é frequentemente relacionada com a América Latina, a exemplo de Carmen Miranda e das canções “Yes, nos temos bananas” e “Chiquita Bacana”, ambas de Braguinha e Alberto Ribeiro Quando alguém é incapaz, quieto ou inútil usa-se costumeiramente o termo “banana” para designá-lo. Quando algo custa muito pouco, diz-se que é a “preço de banana”. Mas, de onde vem esse contra-senso?


LOCALIZAÇÃO SOCIAL - De acordo com o Henrique Soares, professor de História da USP e autor de “Comida e Sociedade”, isso vem da localização social. Aqui, a banana é uma fruta de pobres, vinda da África, pelos escravos que já a consumiam com importância, e se manteve como alimento barato, ou seja, “a preço de banana”. “Ao contrário, nos países frios, antes dos meios de transporte contemporâneos, a banana era uma das mais exóticas frutas, quase inacessível”, explica o professor.

E assim, por ser um produto tipicamente de camadas subalternas nas regiões de origem, que a banana ganhou o status de luxo nos países da Europa. Mas há uma inversão na escala de valores. É como a trajetória do café, elucida Henrique Soares: depois de um tempo, com a popularização, o produto se torna banal.


BANANA NA BAHIA - A banana é um alimento energético, rico em carboidratos, sais minerais, como sódio, magnésio, fósforo e, especialmente, potássio. Apresenta predominância de vitamina A e C, contendo também as vitaminas B1, B2 e B6, contém pouca proteína e gordura. São mais de 2,7 milhões de toneladas de bananas produzidas por ano, só na área que inclui o Nordeste, o norte de Minas e o Espírito Santo. A fruta é a mais cultivada também no país. Não é por acaso. Além de atender a preferência dos brasileiros, a fruta também é a mais consumida no mundo. O cultivo de banana se espalha por mais de 6 milhões de hectares na área estudada. Representa 14,9% das áreas ocupadas pelas lavouras permanentes, e quase 40% da produção nacional de banana do país. O município de Bom Jesus da Lapa (BA), no vale do Baixo Médio São Francisco, se destaca ao produzir mais de 160 mil toneladas da fruta por ano.

A variedade do cultivo da banana-da-terra começou a ser cultivada como forma de garantir sombra para os pés de cacau. Com o declínio da cacauicultura, passou a funcionar como alternativa econômica para os produtores rurais. Hoje, além de conquistar espaço próprio no planejamento das lavouras, a banana ainda colabora na recuperação das terras exploradas pela cacauicultura. Isso porque favorece ao solo um grande volume de matéria vegetal, recompondo assim as características favoráveis para um plantio mais intensivo.


Assim a banana é uma das frutas mais consumidas no mundo sendo exploradas na maioria dos países tropicais. Pode ser consumida ao natural, como sobremesa, crua, assada, cozida ou frita. Doce ou salgada. Também é apreciada pelos atletas, pois o amido dá energia e o potássio evita câimbras. Quase não tem gordura, é indicada nas dietas baixas em colesterol. E serve para combater a anemia e asma. A banana está presente na mesa de ricos e pobres, exercendo ainda papel fundamental na fixação do homem no campo. Afinal, esta fruta é produzida o ano inteiro, garantindo alimento, emprego e renda para quem a ela se dedica.


0 Comentários:

Postar um comentário

<< Home