10 agosto 2015

Nos tempos líquidos o futuro pode morrer de sede (5)



As mortes causadas por doenças relacionadas à contaminação da água são 205 por hora em todo o
mundo segundo a Organização Mundial de Saúde e isso poderia ser evitado com o cesso das populações à água potável, ao saneamento básico e ao tratamento das águas. Por ano, 1,8 milhão de crianças morrem de diarreia, 443 milhões faltam à escola por doenças causadas pelo consumo de água inadequada e metade da população dos países em desenvolvimento tem algum problema de saúde relacionado à qualidade da água. Esses números mostram claramente a insanidade da administração pública. 

O Brasil gasta 2,7 bilhões por ano para tratar de doenças transmitidas por água contaminada, 80% das consultas médicas realizadas pela rede pública e 65% das internações de todo o país estão relacionados – direta ou indiretamente – a essa contaminação. Enfermidades que vão desde gastenterites até doenças que matam.

O ser humano pode ser contaminado – tanto individual como coletivamente – de três formas: pela
ingestão da água imprópria, pelo contato com ela e pela picada de insetos que se desenvolvem em águas. A infecção por sua vez pode ocorrer por meio de bactérias, vírus e parasitas, metais, pesticidas, subproduto de desinfecção e toxinas produzidas por algas.

Como disse um especialista na área, ou nos comprometemos agora com uma ação coordenada para levar água potável e saneamento às pessoas pobres do mundo ou condenamos milhões de pessoas à vida de pobreza, às más condições de saúde e às oportunidades diminuídas, além de perpetuamos profundas desigualdades entre os países e no interior dos mesmos. Temos uma responsabilidade coletiva de sermos bem-sucedidos nesse desígnio.

Dados da ONU (Organização das Nações Unidas) mostram que cerca de 1,1 bilhão de pessoas em todo o mundo não têm acesso a água potável. Nos países em desenvolvimento, esse problema aparece relacionado a 80% das mortes e enfermidades. No século 20, o consumo da água multiplicou-se por seis – duas vezes a taxa do crescimento da população mundial. Um total de 26 países sofre escassez crônica de água.




.................................................................................
O "Breviário da Bahia" 
está sendo  vendido 
com exclusividade 
no Pérola Negra, 
em frente a 
Biblioteca Central dos Barris.  
Tel: 3336-6997. 
Rua General Labatut, 137, 
Shopping Colonial (loja 01), 
Barris

0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home