24 outubro 2016

César Romero comemora 50 anos de vida artística



O artista plástico, fotógrafo e crítico de arte, César Romero celebra cinco décadas de vida artística em alto estilo, com a exposição César Romero - 50 anos: um resumo, que reúne dezenas de obras de todas as fases do artista ao longo da sua trajetória profissional, incluindo trabalhos inéditos na Bahia.

César Romero - 50 anos: um resumo será inaugurada no dia 25 de outubro, às 19 horas, no Espaço Caixa Cultural. A visitação acontece de terça-feira a domingo, das 9h às 18h, até 25 de novembro. A outra mostra, César Romero – 50 anos, será aberta dia 09 de novembro, às 19h no Museu de Arte da Bahia. Nesse dia, ele lança o livro A Brasilidade na Pintura de César Romero. Em agosto deste ano Romero recebeu a medalha Thomé de Souza, da Câmara Municipal de Salvador, aprovada por unanimidade pela Casa, para coroar cinco décadas de carreira dedicada à criação artística e a divulgação da cultura baiana.



50 ANOS - Com curadoria da crítica de arte carioca Mirian de Carvalho (ABCA/AICA), a exposição 50 anos: um resumo traz telas, fotografias, gravuras, totens, janelas e desenhos, que apresentam o universo do trabalho autoral, sanguíneo e único do artista, que é baiano de Feira de Santana e tem o Nordeste brasileiro, onde investigou fontes matrizes da cultura popular, como personagem de sua narrativa de formas, cores, códigos e símbolos. Conteúdo que foi trabalhado em 15 subtemas durante estes 50 anos de dedicação a arte.


Na obra de César Romero, a cultura popular nordestina é revivida e valorizada em suas características, tradições e peculiaridades, seja na atmosfera interiorana, nos casarios, nas igrejas, nos brinquedos populares, na cerâmica, no Carnaval, nas festas de largo, nas festas juninas, no circo, nas lendas, na religiosidade. Para o pintor baiano, que estreou no mundo das artes ainda estudante, em 1966, aos 16 anos, com um trabalho vencedor de prêmio na escola onde estudava, a marca cultural do país onde vive e atua é referência fundamental. Sua identidade cultural, enfim, é de ser baiano, nordestino, brasileiro e universal, como ele próprio gosta de se autodefinir.


O ARTISTA - César Romero de Oliveira Cordeiro (Feira de Santana, 1950) iniciou sua carreira de artista plástico na Bahia, em 1967. No Brasil, participou de mais de 500 exposições coletivas e 47 individuais. No exterior, foram 50 coletivas e 12 individuais, em países como Estados Unidos, Alemanha, Espanha, Portugal, Uruguai, França, Havaí, Chile e Argentina. Fez parte dos principais Salões Oficiais realizados no Brasil. Obteve 44 prêmios de pintura, 5 de fotografia e 4 Salas Especiais. Possui trabalhos em 48 museus brasileiros. Há inúmeras referências nacionais e internacionais sobre seus trabalhos em livros, dicionários, revistas e jornais. Sua fortuna crítica consta de mais de 130 textos de especialistas em arte brasileiros e 12 estrangeiros.
                        
Crítico de arte filiado à Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA) e à Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA), recebeu por duas vezes da ABCA o Prêmio Mário Pedrosa (artista de linguagem contemporânea), em 2001 e 2007. Também da ABCA, por duas vezes, Prêmio Gonzaga Duque (crítico filiado por atuação do ano), em 2004 e 2010. Em 2015, recebeu da ABCA o Prêmio Destaque Especial por seus 40 anos escrevendo ininterruptamente na imprensa baiana, sobre arte e artistas - um recorde nacional. Em 2016, recebeu a Medalha Thomé de Souza, máxima honraria da Câmara Municipal de Salvador. César Romero tem formação em medicina psiquiátrica e atualmente vive e trabalha em Salvador, Bahia.

Serviço

Exposição: César Romero - 50 anos: um resumo
Artista: César Romero
Abertura: 25 de outubro, às 19 h
Visitação: de terça-feira a domingo, das 9 h às 18 h, até 25 de novembro.
Local: Espaço Caixa Cultural (Rua Carlos Gomes, 57, Centro)
Ingresso: Entrada franca




0 Comentários:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home